• Postado por Tiago

Depois de mais de quatro meses de reclamações e muita promessa, a geladeira do IML de Itajaí finalmente foi consertada. Desde que a geringonça estragou, os defuntos que não eram reconhecidos no local tavam sendo conservados no laboratório de Anatomia da Univali, em Itajaí.

Segundo informações do diretor geral do Instituto Geral de Perícias do Estado (IGP), Giovani Eduardo Adriano, nesta terça foi trocado o compressor da geladeira e o custo foi de R$2.713. Na semana passada o diretor do IML/SC, Maurício Ortiga, tinha dito que a geladeira não ia ser consertada porque uma nova saia quase o mesmo preço do conserto que tinha sido orçado: R$ 40 mil. A história deixou o empresário peixeiro José Ricardo Pêra fulo porque a empresa dele tinha feito um orçamento de pouco mais de R$ 4 mil.

Ontem, Giovani declarou que os R$ 40 mil eram para conserto da geladeira de Balneário, que continua funcionando, mas precisa de uma recauchutada na estrutura física. O conserto da geladeira de Itajaí foi feito pela empresa Oceano, de São José.

  •  

Deixe uma Resposta