• Postado por Tiago

“Em 2009 o que poderia ser mudança representou tão somente frustração. Com, com o passar dos meses o desânimo e a indignação tomou conta da equipe. Gritos falta de respeito, assédio moral e arrogância, passaram a ditar o rumo do que deveria acontecer na escola. O local, que deveria ser de vida, troca de ideias e crescimento tornou-se um martírio. Uma escola seletiva, com muitos pesos e muitas medidas, onde a regra só vale para alguns, enquanto outrosdesfrutam mordomias. Professores não podem usar certas repartições da escola, enquanto alunos, quer dizer os selecionados, desfrutam sem a menor cerimônia dos espaços, dando ordens até para os professores…

Material? Às vezes difícil de chegar às mãos de quem deveria. Uma escola com lindas cortinas, tapetes, mas, sem material para pesquisa ou organização de trabalhos. Com acesso restrito para alguns ao computador da secretaria,outros se esbaldam nesse mesmo computador para acessar normalmente  Orkut, inclusive alunos. Dúvidas quanto a isso? É só a Secretaria de Educação recolher o computador da escola e efetuar uma varredura  no HD.

Outro fato hilário são os diferentes tipos de broncas. Quando é necessário faltar, alguns profissionais ganham folga e outros ganham broncas e humilhações. A mudança de humor constante dificulta entender qual a proposta de trabalho da gestora. Ao longo do ano muitas reclamações foram feitas para a secretaria de Educação, para o conselho Municipal de Educação e ao RH da secretaria – foram mais ou menos 12 professores denunciantes -   sem que atitudes fossem tomadas. De nós, alguns ficarão e outros não retornarão. Felicidade aos herois que partem parabéns aos herois que ficam.”

Ass: A.A.

(Transcrito ipsis litteris)

  •  

Deixe uma Resposta