• Postado por Tiago

ABRE-PÁG-23---s---Figueira-20.01.10

Paraíso e Boppré: parceria que levou o Figueira à série A será desfeita

Em reunião na noite de terça-feira, o conselho deliberativo do Figueira seguiu sem arredar o pé e o contrato com a Figueirense Participações (FP) encerra mesmo dia 21 de março. Com isso, Paulo Prisco Paraíso e sua turma não vão mais meter o bedelho no que diz respeito à gestão de futebol do clube. O contrato com o clube iria até 2014, mas a gestora resolveu no ano passado que iria pular fora. Quando viu que o povo gostou da possibilidade, tentou voltar atrás. Pelo jeito, tarde demais.

De acordo com Nestor Lodetti, presidente do conselho delibrativo do clube, somente 15 dos 70 conselheiros acenaram com a possibilidade de aliviar na decisão. ?A FP encerra suas atividades como gestora do clube. Isso não impede que ela venha participar no novo modelo como investidora?, afirma Lodetti.

Prisco Paraíso saiu da reunião cuspindo fogo. Ele não foi localizado ontem à tarde, mas já mandou avisar que vai buscar por vias judiciais o cumprimento do contrato. O presidente do clube, Norton Flores Boppré, tem lamentado toda essa situação. Ele promete ficar no cargo até o final. O prazo de novas eleições é no segundo semestre deste ano. ?Ainda há muita coisa a ser discutida. E o que precisa ser levado em conta é o Figueirense. O clube tem que estar acima de tudo. Vamos aguardar e lutar para que nada nos desestabilize?, garante.

Dentro de campo

Enquanto a briga segue na esfera administrativa, dentro de campo a coisa caminha. O time joga hoje contra o Brusque, às 21h50. Apesar de ser o favorito, as atenções estarão voltadas pra marrecada. Será o jogo de estreia do atacante Viola. No treino de ontem, o técnico Renê Weber confirmou que a tendência é a manutenção do mesmo time que iniciou a partida contra o Imbituba. ?A não ser que haja algum problema de última hora. Vamos tentar aperfeiçoar ao máximo, sem mexer radicalmente na maneira de jogar. Não nos conhecemos bem, é uma equipe nova e precisamos nos encaixar?, avalia.

Sobre Viola, Weber lembra que todo jogo é difícil. ?Com alguns jogadores que têm um pouco mais de história devemos ter um cuidado especial. Mas não é só o Viola, todos os jogadores do Brusque precisam ser observados. Eles estarão jogando em casa. O estádio estará cheio e eles vêm de uma derrota. O nível de promoção do jogo e o fato de jogar contra o Figueirense cria muita disposição em todos de acertar. Será um jogo duríssimo e teremos que ter empenho e qualidade?, conclui.

  •  

Deixe uma Resposta