• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-22---s---Fábio-ginasta---foto-menina-superpoderosa-(3)

Fábio mostra as últimas conquistas como atleta de Itajaí

Primeiro catarinense contratado pra ser um dos artistas do chiquetoso Cirque Du Soleil, o mais famoso do mundo, o ginasta de Itajaí Fábio Santos, de 22 anos, deu adeus duma vez por todas às competições oficiais. A despedida rolou na fase regional dos Jogos Abertos do Interior de São Paulo, nos dias 18, 19 e 20 de julho. ?Tá decidido: nunca mais vou competir?, garante o peixeiro, que é bicampeão da competição.

E se depender do currículo, o cara nem precisa competir mais mesmo. Com as cinco medalhas que faturou em Sampa, Fábio agora soma 125 em toda a sua carreira, que começou há 13 anos. Felizão da vida, o atleta peixeiro veio ao DIARINHO mostrar as últimas conquistas que teve competindo por Ribeirão Preto: foram três medalhas de ouro, no solo e salto por equipe; e duas de bronze, nas argolas e barras fixas.

A disputa rolou em quatro cidades e serviu como seletiva pra fase final dos jogos paulistas. ?Foi a minha última competição oficial, mesmo. Tô esperando o visto chegar e embarco no início de setembro pra Montreal, no Canadá, pra iniciar os treinos com o Cirque Du Soleil?, conta Fábio.

Mais grana e cultura

Apesar de não competir mais profissionalmente, Fábio diz que sua ida pro maior circo do mundo será totalmente positiva pra sua vida pessoal. ?Vai ser uma oportunidade maior pra mim. Vou ganhar mais, não vou ter mais a pressão de competir e ainda vou conhecer novas culturas?, diz o bicampeão dos Jogos Abertos e dos Joguinhos de Santa Catarina.

Além de embarcar pro Canadá, onde vai ficar em treinamento até abril do ano que vem, Fábio vai dar um rolê pela Europa. ?Depois de abril, já começo a me apresentar como artista contratado. Vão ser oito, 10 shows por semana e tenho contrato até dezembro de 2011. Depois do Canadá vamos pra Europa, pra cidades como Madri, Barcelona e Amsterdã?, destaca.

O peixeiro lembra ainda que a carreira no Cirque Du Soleil é muito promissora. ?Quando um atleta entra para o circo, a ideia deles é que encerre a carreira lá dentro mesmo. Os artistas se aposentam depois dos 30 anos, então vou ficar um bom tempo lá?, diz

Valeu, galera!

Natural de Itajaí, o ginasta fez questão de agradecer a todos que apostaram e o ajudaram até agora. ?Tenho orgulho de ser atleta de Itajaí, isso tem um valor maior pra mim. Agradeço ao meu técnico Marcelo Coelho, que me ajudou muito, e à minha família?, conta Fábio, que terminou com uma declaração de amor ao esporte que praticou durante tanto tempo: ?Eu não seria nada sem a ginástica?.

  •  

Deixe uma Resposta