• Postado por Tiago

Depois que a Record deu um banho na Globo, no domingo passado, quando perdeu de 21 a 13 na guerra pela audiência, a tevê carioca partiu pro ataque. Primeiro, decidiu mudar as regras de ‘No Limite’, que não vai mais ter o voto popular pra retirar os participantes. Depois, deu um senhor espaço na pauta do Jornal Nacional de terça-feira para a matéria sobre a suspeita de lavagem de bufunfa da cúpula da igreja Universal, a dona da Record. Notícia velha, mas que ganhou destaque também na Band e SBT porque o ministério público entrou na parada pra defender os fiéis da igreja da cobiça dos bispos.

‘No Limite’ estreou quando o reality show ‘A Fazenda’, da Record, estava entrando nos finalmentes. Para estragar ainda mais a estreia da Globo, a Record mudou o horário do programa pra concorrer diretamente com o reality global. A estratégia deu certo e acendeu o alarme da líder de audiência quando, no último domingo, a participante Dani Samambaia deixou a ‘Fazenda’ e deu de presente pra Record a maior audiência no horário das 23h10 até 0h15.

Não se sabe que efeito terá a mudança em ‘No Limite’, que perdeu ainda mais em atrativos com a saída da catarinense Sibele Maciel. Ela alegou que não tava mais aguentando passar fome. No outro canal, restaram, agora, quatro participantes: Danny Carlos, Dado Dolabella, Pedro Leonardo e Carlinhos, o humorista que ficou conhecido pelo papel de “Mendigo”, no Pânico na TV, e já assegurou uma vaga na final, ao ganhar o desafio semanal.

  •  

Deixe uma Resposta