• Postado por Tiago

A concordata da matriz americana, anunciada na segunda-feira, não vai atrapalhar as obras e o investimento previsto pela General Motors (GM) do Brasil na fábrica de motores às margens da BR-101, em Joinville, no Norte do estado. A informação foi dada pelo vice-presidente da montadora no país, José Carlos Pinheiro Neto.

“O projeto de Joinville está a pleno vapor. Tivemos problemas com as chuvas, o que prejudicou a terraplanagem, que estava quase no final. Agora, estamos só aguardando uma autorização ambiental para continuar os trabalhos”, garantiu ele.

O pedido de licenciamento ambiental para a retirada de terra foi entregue à Fundação de Meio Ambiente (Fatma) na semana passada. A análise costuma demorar entre 60 e 90 dias. Além de confirmar a construção, Pinheiro Neto disse que a empresa cogita aumentar a capacidade de produção inicialmente projetada para a unidade catarinense. “Pretendemos dobrar a fabricação, que hoje está prevista em 120 mil motores e 50 mil cabeçotes”, contou o vice-presidente.

Com o atraso das obras, o começo da operação da fábrica deverá ocorrer só em 2011.

  •  

Deixe uma Resposta