• Postado por Tiago

Serão R$ 7,7 bilhões distribuídos para trabalhadores que ganham até dois salários mínimos

O governo começa a pagar hoje os abonos do Pis e do Pasep. Serão R$ 7,7 bilhões destinados a 16,6 millhões de trabalhadores de todo o Brasil que ganham até dois salários mínimos. A grana, que é de R$ 465, deverá ser sacada na Caixa Econômica Federal pra quem trabalha em empresa privada e é cadastrado no PIS e nas agências do Banco do Brasil pra quem é barnabé e tem registro no Pasep.

Pra sacar o dinheiro é fácil. Basta ir no banco e apresentar o cartão cidadão. Caso não tenha, leve a carteira de identidade e um comprovante de que tá registrado no PIS ou no Pasep. Para os trabalhadores de empresas privadas, geralmente o comprovante tá junto com a carteira de trabalho. Só vai receber o abono quem tá há mais de cinco anos cadastrado nos programas.

Quem trabalha em empresa que têm convênio com a Caixa Econômica, já recebe o dinheiro diretamente na conta bancária.

Girando a roda da economia

Pro PIS e pro Pasep do ano passado, o governo liberou R$ 6 bilhões a 14,8 milhões de trabalhadores. Mas 667 mil 461 pessoas não foram ao banco sacar o abono e o dinheiro voltou pros cofres do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Para este ano, o ministro Carlos Lupi já anunciou que pretende aumentar a campanha de informação sobre o direito aos abonos. A intenção do governo é botar mais dinheiro na praça pra fazer girar a roda da economia interna: mais dindim no bolso do povão significa maiores vendas para o comércio e, por conseqüência, maior produção industrial e mais empregos gerados.

Distribuição de renda

O PIS e o Pasep foram criados em 1970. O dinheiro vem das empresas e órgãos públicos que contratam pela CLT (com carteira assinada). O abono é distribuído todo ano.

  •  

Deixe uma Resposta