• Postado por Tiago

O arrego dos policiais militares do programa de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) no hotel Recanto das Águas, em Balneário Camboriú, vai custar aos cofres públicos nada menos que R$ 482 mil. A grana é pra pagar por cinco eventos que vão rolar no luxuoso spa e resort, onde só se hospeda rico. A mamata foi denunciada anteontem, no DIARINHO, por leitor que ficou dicara quando viu uma renca de viaturas estacionadas no spa durante o feriado de Finados, ao invés de estarem trampando na segurança do povão.

João Carlos Mendonça Santos, assessor de imprensa da secretaria de Segurança da Santa & Bela, explicou que a dinheirama veio toda do governo federal, através da secretaria Nacional de Segurança Pública. Ao contrário do que tinha dito ao DIARINHO o mandachuva do Proerd, tenente-coronel Giovani Cardoso Pacheco, no início da semana, o assessor garantiu que não teve nenhuma contrapartida do Estado pra pagar a conta.

O hotel Recanto das Águas levou a bolada porque foi vencedor de um pregão, feito pelo departamento de licitações da secretaria de Segurança catarina, a pedido da polícia Militar. “As especificações pros hotéis concorrerem, como salas, auditórios, sistema de som, foi tudo preparado pela coordenação do Proerd”, conta João Carlos.

Três hotéis se inscreveram no pregão pra receber os eventos, que rolam entre os meses de novembro e dezembro pra capacitação de instrutores, avaliação do sistema e encontro de coordenadores do programa. Cada um deles vai ter um público diferente. Mais de 500 policiais vão passar pelos seminários, divididos entre os cinco cursos.

Dos hotéis concorrentes pra receber essa galera, um desistiu e largou mão da concorrência. Outro apresentou um orçamento de mais de R$ 500 mil. O Recanto das Águas foi a bola da vez porque ofereceu o precinho mais camarada.

  •  

Deixe uma Resposta