• Postado por Tiago

INTERNA-9-ABRE---draga-hang-jun-no-pier-(2)

Draga dos chinas vai embora sem acabar o trampo

O porto peixeiro terá que terminar o trampo de dragagem do canal de acesso ao terminal porque o governo federal não prorrogou o contrato com a empresa Draga Brasil, que terminou no dia 30 de abril. Foi o próprio superintendente do porto, Antônio Ayres dos Santos Júnior, quem pediu à Secretaria Especial dos Portos (SEP) pra ficar com a responsa de terminar a dragagem porque não aguenta mais tanta enrolação.

Na época em que o consórcio anunciou que não daria conta de entregar a dragagem no prazo previsto e também durante a paralisação dos chinas por falta de pagamento, o porto já tinha se manisfestado a favor de expulsar os olhinhos puxados e tomar conta do trampo.

Os chineses que trampam pro consórcio Draga Brasil entraram na jogada quando o governo federal decidiu ajudar o porto peixeiro depois da enchente de novembro do ano passado. O contrato para a dragagem foi feito entre o consórcio e a SEP, mas não especificava qual era a profundidade pretendida pro calado do canal de acesso e sim uma quantidade de entulhos que a draga teria que retirar do fundo do rio.

O consórcio apresentou um relatório à SEP, mostrando que já tinha tirado o entulho previsto no contrato, e só continuaria a trampar se houvesse prorrogação do prazo e mais grana na jogada. A SEP se reuniu com o porto e, depois de muita conversa, chegou à conclusão que era melhor mandar os chinas embora de vez.

Ontem à tarde, o superintendente do porto estava em Floripa, vindo de Brasília, onde recebeu o posicionamento definitivo da SEP. O chefão do porto espera agora o anúncio oficial do fim do contrato com a Draga Brasil pra abrir um processo de licitação e contratar outra empresa que termine o serviço porco dos chinas.

A última medição do calado, feita depois que os chineses deram por encerrado o trampo, indicou que o canal de acesso tá com 10 metros de profunidade. Pra cheguar nas condições ideais pra navegação dos naviozões que pretendem entrar nos portos de Itajaí e Navega, ainda falta afundar mais um metro. ?Os navios de grande porte já podem navegar no canal, mas ainda não podem entram com carga máxima?, explicou Antônio Ayres.

  •  

Deixe uma Resposta