• Postado por Tiago

EP---Abre---Vereador-Nilson-Probst---ArquivoNilson diz que oposição estáo com medo de abrir CPI

Depois de uma embromação sem tamanho, a bancada governista da Câmara de Veradores de Balneário Camboriú decidiu entrar na justiça para que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) proposta por eles seja criada. Na última sessão da casa no ano, na terça-feira, quando tudo apontava que a comissão ia ser finalmente criada, o vereador Fabrício de Oliveira (PSDB), pediu vistas do projeto e jogou água no chope dos governistas.

De acordo com o vereador Nilson Probst (PMDB), um dos que mais ficou escorneado com a situação, a bancada deve entrar com um mandato de segurança no começo do ano que vem, já que, segundo o que eles apuraram, o pedido de vistas sobre um requerimento como este seria ilegal. ?Já existem diversas decisões judiciais semelhantes, dizendo que o pedido de vistas é ilegal, e é o que deve acontecer com este caso?, falou o peemedebista.

A CPI, que investigará uma possível renúncia de impostos que a prefa teria deixado de cobrar, deu um déficit de R$ 40 milhões em impostos, entre 1987 e 1994. O pedido de CPI foi protocolado na Câmara há 40 dias. Para Nilson, este tempo seria mais do que suficiente para que a oposição tivesse se interessado e procurado os documentos. ?Eles querem é ganhar tempo. Não tenho dúvidas de que eles tenham medo dos resultados desta investigação, e medo do resultado político e não judicial?, lascou, dizendo que o desgaste político da CPI aos tucanos seria muito grande.

Sem medo

Já Fabrício diz que não tem medo de nada, seja desta CPI ou de qualquer outra, e que o pedido de mais tempo para dar uma bisolhada nos papélis tem outros motivos. ?Eles só protocolaram os documentos relativos a CPI na última sexta-feira, e são 400 páginas, que nós só tivemos acesso na segunda-feira. Eles não queriam que a gente conseguisse ter lido tudo em um dia, não é??, cutucou o tucano.

Além disso, o vereador lembra ainda que já existe uma investigação sobre este caso rolando no Ministério Público, e que isso tornaria a CPI sem sentido. ?Quando uma comissão termina seus trabalhos, ela encaminha os resultados ao MP. Se já está tudo sendo investigado, se eles já levantaram tudo, pra que uma CPI??, questiona.

Mesmo assim, o tucano garante que os oposicionistas não ficaram enrolando com os documentos, e que em fevereiro devem devolver o pepino para o plenário da Câmara, onde será votado o pedido de abertura da CPI. ?Também tenho interesse em esclarecer isso tudo?, afirma Fabrício.

  •  

Deixe uma Resposta