• Postado por Tiago

A prefeitura de Camboriú pretende tirar grana da merenda escolar pra comprar material de limpeza e manutenção dos colégios. A medida foi sugerida pelo executivo, aprovada pela maioria dos vereadores da cidade da pedra e começa a valer desde já, nos meses de novembro e dezembro desse ano.

Um projeto autoriza a abertura de crédito adicional de R$ 44 mil no orçamento do fundo Municipal de Educação. A grana preta será retirada dos R$ 700 mil disponíveis pra merenda escolar do ano e aplicada na compra de detergente, desinfetante, entre outros produtos de limpeza. O dindim também será usado pra aquisição de papel, canetas, grampeadores, entre outros materiais didáticos, pra uso das crianças e secretarias das escolas.

O projeto tramitou durante 30 dias na câmara da cidade da pedra e foi aprovado terça-feira à noite pela maioria dos homens da casa do povo. O único vereador que teve o coco roxo pra dar um não bem grande pra proposta foi o tucano Claudinei Loos. “Dinheiro da merenda não se mexe. Muitas dessas crianças têm na merenda a única refeição do dia”, afirma. Pro vereador, a prefa deveria arrumar a grana de outro fundo.

Em defesa do pedincho, a prefeita Luzia Coppi Mathias (PSDB) garante que a criançada não vai passar fome nas escolas. Afirma que a transferência do orçamento foi necessária porque sobrou verba da merenda e faltou grana pra manutenção dos colégios. “A merenda que se encontra nas escolas é suficiente pro término no ano letivo”, explica. As aulas terminam no início do mês que vem.

Pra evitar transtornos como esse no próximo ano, a prefeita pretende pedir um cálculo mais preciso. “Material de limpeza você guarda, mas alimento estraga”, acrescenta.

  •  

Deixe uma Resposta