• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-PÁGINA-SEIS---SEGUNDA-p---granada-rio-cambu

Os ambientalistas que resolveram arregaçar as manguinhas e limpar a foz do rio Camboriú, na Maravilha do Atlântico, tiveram uma surpresa de arrepiar até cabelo de careca. Eles encontraram uma granada, de uso militar, dando sopa junto com as quinquilharias que foram jogadas pelos porcalhões. O explosivo foi recolhido pela puliça militar, que vai investigar a origem do treco.

O pessoal tava entretido, recolhendo o lixaredo, quando viu a granada jogada no meio da ilha do Pescador, quase na junção do rio com o marzão. A galera isolou a área, com medo da bichinha estourar e mandar todo mundo pelos ares.

Os milicos foram avisados e chegaram ao local de carona num barquinho. Bastou os fardados darem um bizú na bombinha pra verem que se tratava mesmo de uma granada. Eles retiraram o explosivo com cuidado e o levaram pro batalhão.

O capitão Ronaldo de Oliveira, mandachuva da comunicação na PM, disse que, por sorte, não tinha perigo da granada explodir. ?O anel de detonação tinha sido arrancado, mas o pino de segurança ainda tava lá?, garante.

Ele contou que já deu um plá com os quartéis da puliça na região, e ninguém deu falta de nenhum explosivo. ?Vamos ver agora se a granada veio de outra região, descendo o rio, ou se alguém jogou?, disse.

Ainda não tem data marcada pra bichinha ser detonada pelos milicos. Quando tá funcionando bem, a granada pode causar estragos dos grandes. ?Pode até arrancar uma mão ou um braço?, contou o capitão.

  •  

Deixe uma Resposta