• Postado por Tiago

Uma moça grávida de quatro meses foi assassinada com um balaço no pescoço, em Balneário Camboriú. A coitada foi encontrada malemal e internada no hospital Santa Inês no domingo. Horas depois não guentou o tranco e partiu pra terra dos pés juntos.

A história ainda é um mistério pra polícia. Pelas 6h30 de domingo, Lenita Vânia da Silva, 21 anos, foi encontrada caída em meio a uma enorme poça de sangue, ao lado de uma casa abandonada que fica às margens da rodovia Marginal Leste. A mulher foi atendida pelos Bombeiros e levada malemale pro Pronto Socorro. Ela estava desacordada, com um ferimento de tiro no pescoço.

A grávida foi internada em estado grave, mas pelas 15h, não guentou o tranco e bateu as botas. O corpo foi levado pra perícia do Instituto Médico Legal (IML). Pela análise dos legistas, a moça estava grávida de uns quatro meses. A criança era um menino, que também não resistiu ao balaço fatal. O tirombaço foi disparado à queima-roupa, segundo o laudo do IML.

A família da vítima só soube da morte quando recebeu a ligação do IML. Ao ser informado, o pai da moçoila, que não teve o nome revelado, registrou um Boletim de Ocorrência. Ele contou pros homisdalei que a filhota era dona de casa, mas volta e meia sumia pelo Balneário. Embora a família não tenha confirmado, a polícia suspeita que a mulher era usuária de crack e teria desaparecido para comprar porcaria.

  •  

Deixe uma Resposta