• Postado por Tiago

Mais de 10 guardas municipais da capital foram desviados de suas funções pra trabalhar como babás dos monitores da Zona Azul. O motivo dos guardinhas terem sido deslocados pra ajudar no trabalho de cuidar das áreas de estacionamento no centro da cidade foi a liminar do juiz Luiz Antônio Fornerolli, que questiona a nova prática de notificações aos infratores em vigor desde o dia 15 do mês passado.

Por decreto municipal, os monitores da Zona Azul tinham o direito de canetear motoristas que estacionavam carros e não pagavam pela ocupação do espaço. Também podiam puxar a orelha daqueles que estouravam o tempo pago pra ficar estacionado. Uma papeleta amarela no para-brisas do carango indicava ao motorista que ele tinha que ir até à sede da Zona Azul, pagar R$ 10 e limpar o nome. Caso contrário, pagaria multa de R$ 54 e levaria três pontos na carteira.

Este procedimento agora só terá validade se a papeleta tiver sido autenticada por um agente da guarda municipal.

“Agora, quando há um problema, o monitor aciona o guarda, uma vez que é entendido pelo juiz que a infração só pode ser dada por um agente de trânsito. Isso só acontece aqui. Em outras cidades este procedimento é feito pelos monitores. Mas como liminar acata-se, estamos zelando para que toda advertência seja dada pela guarda municipal”, esclarece o presidente do Instituto de Planejamento Urbano (Ipuf), Átila Rocha. Continua na edição de amanhã do DIARINHO.

  •  

Deixe uma Resposta