• Postado por Tiago

O posto de gurada-vidas da praia central de Balneário Camboriú ficou só com dois vermelhinhos militares no trampo ontem. Enquanto os guarda-vidas civis alegam ter abandonado o serviço, o chefão dos vermelhinhos jura que eles foram dispensados temporariamente porque o comando está analisando a verba pra mantê-los na função na Maravilha do Atlântico.

O major César Assumpção Nunes, chefe dos bombeiros, falou que os seis guarda-vidas civis foram ontem pra reserva enquanto se checa a quantidade de grana que sobrou da Operação Verão. “Além de Balneário Camboriú, estamos analisando o saldo de Tubarão, Florianópolis e Criciúma. Só depois disso é que vamos saber se eles poderão ser mantidos na função”, explicou.

A possibilidade de eles retornarem ao posto central hoje não está descartada. Mas segundo o major, se o dindim restante nas contas não for suficiente, por enquanto, só os dois vermelhinhos militares ficarão de olho no mar.

O major diz que pediu que os civis fiquem no Balneário até outubro, quando começa a Operação Verão, mas até ontem não havia recebido resposta. O papeli com o pedincho foi encaminhado ao comando geral dos vermelhinhos, em Florianópolis. “A gente presa pela segurança e queremos que isso seja resolvido logo”, garantiu.

Apesar das afirmações do major César, os guarda-vidas civis mantiveram a palavra de que saíram por livre e espontânea vontade por não terem recebido os salários em atraso por quase dois meses. “Não temos previsão pra voltar porque eles não têm previsão de pra nos pagar”, disse um dos vermelhinhos, que preferiu não se identificar.

  •  

Deixe uma Resposta