• Postado por Tiago

INTERNA-7-abre---s---semana-guga-kuerten-foto-rubens-flores-13jun09-(3)

Primeiro set do desafio foi o mais equilibrado

Nem o frio foi capaz de desanimar as mais de cinco mil pessoas que foram no sábado à noite conferir a partida exibição entre Gustavo Kuerten e Sergi Bruguera, na passarela do samba Nego Quirido, em Floripa. O confronto reviveu o momento mais importante da carreira de Guga: a primeira conquista de três em Roland Garros.

Como 12 anos atrás, Guga venceu o espanhol e reviveu aquele momento que o consagrou como um dos grandes ídolos do esporte nacional. ?Passou um filme na minha cabeça. E nele pude observar o quanto o Bruguera melhorou?, brincou o catarinense.

Virou freguês!

No primeiro game, um ace de Guga. Ao todo foram 16 durante o jogo o que garantiu a doação de R$ 16 mil pro instituto Guga Kuerten que atende mais de 500 crianças carentes na Grande Floripa.

Bruguera exigiu bastante da agilidade de Guga e nos primeiros momentos, uma deixadinha enlouqueceu o adversário. No nono game um dos momentos mais aplaudidos do jogo. Como nos velhos tempos, Guga tocou a bola perto da rede e Bruguera sequer saiu do lugar.

O primeiro set foi tão equilibrado que a vitória saiu no tie break. ?Foi muito mais difícil pra mim o primeiro set porque há muito tempo eu não jovgava?, contou Guga.

O segundo parcial foi mais fácil. Guga fechou o set em 6/4 num belo voleio. ?Eu não tô tão enferrujado assim. O ruim é que dá vontade de ficar mais?, brincou.

Esta foi a quarta vez que Guga e Bruguera se encararam. O manezinho levou a melhor em todas. ?Não sei quando será a próxima partida, mas eu tenho que vencer!?, brincou ele que durante a semana disse que tinha treinado tanto que tava disposto a tomar o troféu de Roland Garros de 97. ?Ele era um desconhecido quando chegou à França. E de repente, levou o que era meu?, emendou.

Ilustres

Guga usou o mesmo uniforme de 97. Nas arquibancadas, a torcida estava incrementada. O cantor Fagner, os jogadores de vôlei Bernard Rajzmann, Renan Dalzoto, Giovane Gávio e Sandra Pires e o mesa-tenista Hugo Hoyama engrossaram o coro dos que foram dar apoio ao desenvolvimento do tênis no Brasil.

  •  

Deixe uma Resposta