• Postado por Tiago

INTERNA_13_ABRE-DIREITA_--desaparecido---jose-romildo_DIVULGAÇÃO

A família de Zé Romildo tá desesperada

A família Oliveira, de Camboriú, tá de cabelo em pé com o sumiço de José Romildo Souza Oliveira, 33 anos. O tiozinho desapareceu no fim do mês passado sem deixar rastro. A parentada diz que o sujeito era chegado nuns gorós, mas ela garante que ele é gente boa e que não não tinha motivos pra bater perna pelaí. Além disso, José Romildo não costumava simandar sem deixar recado informando que tava partindo e pra onde ia.

Zé Romildo saiu de casa pra dar uma volta no dia 31 de agosto. Desde então, nunca mais foi visto. Amigos e familiares já reviraram Camboriú e Balneário Camboriú de cabeça pra baixo e não acharam nem rastro do coitado. O sujeito tem cabelos e olhos escuros e estatura mediana. No dia em que tomou doril ele tava com uma camiseta laranja, calça jeans e tênis azul.

Cleonice Souza de Oliveira é irmã de Zé Romildo. Ela já o procurou em tudo quanto é lugar. Passou nas delegacias das cidades vizinhas, hospitais e, embora não espere o pior, esteve até no Instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú. A mulher contou pro pessoal da defesa civil do município que o irmão era chegado numa cervejinha, mas nunca foi usuário de drogas ou teve alguma doença na cachola que pudesse motivar o seu sumiço. ?Eles são evangélicos, são pessoas de bem e estão preocupados?, conta Carla Rosana Krug, coordenadora da defesa civil, que tá dando uma força pra família.

José morava numa das unidades habitacionais do bairro Santa Regina que foram doadas através de uma parceria entre a prefa de Camboriú e a Companhia de Habitação [Cohab] do governo do estado pro povão pobrinho que ficou sem ter onde morar depois da desgraceira da enchente de novembro de 2008. Como na localidade ainda não há instalação telefônica, o pessoal da defesa civil entrou na roda. Quem tiver alguma informação que possa levar ao paradeiro do Zé Romildo pode dar um alô pro 8458-6193 ou pro 9961-3736 e ajudar a acabar com a agonia da família Oliveira.

  •  

Deixe uma Resposta