• Postado por Tiago
Portador de doença mental pode ter morrido de gripe porca no HU

Portador de doença mental pode ter morrido de gripe porca no HU

Mais de 190 funcionários e alunos do Centro de Educação e Vivência (Cevi), unidade da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), em São José, ficarão afastados das atividades até quarta-feira. O motivo é a morte de Valdemar da Silveira, 51 anos. Portador de problemas mentais graves, o homem foi internado na terça-feira da semana passada no Hospital Universitário (HU), na capital, e no domingo morreu, vítima duma pneumonia braba. Desde que deu entrada no HU, o aluno tava sendo monitorado como portador da gripe porca.

Contrariando as orientações da divisão de Vigilância Epidemiológica, a diretoria da FCEE resolveu suspender as aulas até quarta-feira. “Vamos também reforçar as orientações de higienização e melhorar ainda mais a ventilação nas salas. Os alunos e funcionários deste setor ficarão em casa até quarta-feira. A orientação que tivemos pela manhã da epidemiologia foi de não suspender as aulas. Mas, numa atitude de prevenção, eles ficarão afastados”, confirma Janice Aparecida Steidel Krasniak, diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão da FCEE.

De acordo com Janice, Valdemar sentiu-se muito mal na segunda-feira da semana passada. Na terça, já não apareceu mais. “Soube do óbito no domingo à noite e foi confirmado que ele estava sendo monitorado como suspeito de ter a gripe A”, revela. O resultado do exame que vai confirmar do que Valdemar morreu fica pronto em duas semanas. Hoje à tarde o corpo foi sepultado no cemitério São Cristóvão, em Capoeiras, região continental da capital.

Leia mais na edição de amanhã do DIARINHO.

  •  

Deixe uma Resposta