• Postado por Tiago

Acabou-se a vontade de viver pro Ademir Demétrio, 38 anos. O coitado foi encontrado enforcado ontem de manhã na fábrica de móveis onde trampava, no bairro das Nações, em Balneário Camboriú. Pelo estado em que tava o corpo, os peritos acreditam que ele tenha passado dessa pra uma melhor na noite de sábado.

O relógio marcava pouco mais de 8h quando um colega de trampo de Ademir, que chegava pra mais um dia de batente na fábrica da rua Noruega, levou um baita susto. Ele deu de cara com o corpo do amigo pendurado no teto por uma corda. O pobrezinho, que morava ao lado da marcenaria, já tava até roxo.

Apavorado, o homem telefonou pra polícia. Os homisdalei deram um bizú no local e, pelos objetos que tavam em volta do morto, desconfiam que ele tenha subido até o teto por uma escada. Amarrou uma corda nas vigas que seguram o telhado, fez um nó, passou pelo pescoço e chutou a escada. O peso do corpo fez com que ele sufocasse e fosse pro além.

Peritos do instituto médico legal (IML) da Maravilha do Atlântico foram chamados pra recolher o morto. Analisando o estado em que o coitado já tava, eles calcularam que Ademir tenha morrido na noite de sábado.

Os tiras descobriram que na sexta-feira, um dia antes de simatar, o coitado tinha assinado o divórcio. Ele teria ficado tão triste, que chegou a telefonar pra uma prima e disse que já tinha até comprado a corda pra dar cabo da vida.

  •  

Deixe uma Resposta