• Postado por Tiago

A polícia civil de Camboriú investiga a morte de um sujeito não identificado que foi assassinado com quatro tiros na cabeça. O cara foi encontrado com as mãos e os pés amarrados num terreno da estrada geral dos Macacos, na cidade da pedra. Pela brutalidade do crime, os homisdalei acreditam que a vítima é um cagueta que deu com a língua nos dentes e pagou com a vida.

O povão de bem que caminhava pela estrada ficou de cara quando viu o homem caído no terreno. Os bisbilhoteiros foram conferir o que rolava e tomaram o maior susto ao notar que o sujeito estava com o rosto furado por tirombaços. O corpo também tava com as mãos e os pés amarrados.

A polícia foi chamada e o pessoal do instituto médico legal (IML) também pintou por lá pra recolher o defunto. A perícia constatou que a vítima foi assassinada com quatro azeitonadas. Três atravessaram a cabeça e uma cravou o peito. Todos os tiros foram dados à queima-roupa. Os entendidos no assunto constataram também que a vítima foi morta minutos antes de ser encontrada.

Pela atrocidade, os puliças acreditam que o crime tenha rolado por acerto de contas. Pra polícia, a vítima estar amarrada e receber tiros fatais, aponta que ele é visto pela bandidagem como um denunciante que teria falado o que não devia sobre os vagabundos de plantão. Por abrir o bocão no momento em que não devia, o sujeito teria pago com a vida. O homem tem cerca de 1,70m de altura, uns 60 kg, cabelo preto, aparenta ter uns 40 anos e não tem tatuagem.

  •  

Deixe uma Resposta