• Postado por Tiago

A polícia Militar botou as mãos num aborrescente mais liso que bagre ensaboado, na madrugada de ontem, em Camboriú. O dimenor é velho conhecido dos fardados porque volta-e-meia se mete em confusão e acaba em algum centro de internamento da região, mas sempre dá um jeito de siscapar. Desta vez, o mini-traste tava negociando porcarias pelo bairro Monstro Alegre.

Passava da meia-noite quando os homisdalei do pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), que davam umas voltinhas pela rua Monte Juliana, estranharam um entra-e-sai de gente numa baia. A procissão era tanta, que mais parecia velório de gente muito importante.

Desconfiados, os milicos resolveram conferir a treta de perto e deram o atraque. Assim que bateu os zoinhos na PM, o aprendiz de malaco A.J., 17 anos, se apavorou e tentou rapar pé, mas foi guentado pelos policiais, que já sabiam que ele tava fugido do centro de Internamento Provisório (CIP) de Itajaí. Ele émetido a traficante e assaltante.

Dentro da casa onde tava o aborrescente foi achado um punhado de pedrinhas do capeta, 125 pilas em dindim e uma renca de celulares, relógios e aparelhos eletrônicos, todos de procedência pra lá de duvidosa. Todo o material foi catado pelos meganhas e levado, junto com o dimenor, pra depê de Cambu.

Vai pro CIP!

Ontem, durante o dia, ele ainda tava à espera de uma decisão da dona justa pra saber em qual centro de internação seria engaiolado. O gurizão tem fama de fujão, e já conseguiu siscapar nada menos que cinco vezes do CIP peixeiro. Até pelo CIP São Lucas, em São José, na Grande Floripa, que é considerado um dos mais seguros da Santa & Bela, o moleque já andou. Ele foi levado pelos tiras, mas fugiu tão ligeiro que chegou divolta na Capital da Pedra antes dos homisdalei.

  •  

Deixe uma Resposta