• Postado por Tiago

O aumento dos casos de gripe fez subir também o número de internações nos hospitais da região. Itajaí e Balneário Camboriú somam 26 pacientes sendo observados por causa do vírus. No hospital e maternidade Marieta Konder Bornhausen, há sete pessoas com a suspeita de contaminação pelo vírus H1N1 internadas. No Pequeno Anjo, nove crianças ocupam os leitos por causa da gripe. Já no hospital Santa Inês, no total são 10 internações, com duas pessoas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Das 16 pessoas internadas por causa da gripe porca na city peixeira, nove são moradoras de Itajaí e sete vivem em municípios vizinhos. Sete delas têm idade entre jovem e adulta e ocupam os quartos do hospital Marieta. Os outros nove casos são de crianças internadas no Pequeno Anjo. Nenhuma dessas pessoas corre risco de morte e todas respiram sem a ajuda de aparelhos.

No hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú, ao todo são 10 casos de pessoas internadas por causa da gripe porca, sete só da Maravilha do Atlântico. Em estado mais crítico, respirando com a ajuda de aparelhos, na UTI, são dois pacientes – um homem e uma mulher. “O caso mais grave é de uma gestante de Itapema, que está há dias respirando por aparelhos”, contou o administrador do hospital, Eroni Forest.

O dotô falou que dos 10 internados nove são adultos e têm, no máximo, 51 anos. Uma criança de dois anos, até ontem, tava internada apenas em observação. Eroni explicou que as internações são necessárias nos casos de síndrome respiratória aguda, ou seja, no bom português, muita dificuldade em respirar. “Essas pessoas ficam em quartos isolados e tomam Tamiflu de 12 em 12 horas”, explica.

  •  

Deixe uma Resposta