• Postado por Tiago

INTERNA_abre_-ocupacao-hoteis-floripa---foto-arquivo------rubens-flores-15jan10

Turista que lotou as praias da capital na virada de ano, deve voltar na festa da carne

A direção do sindicato dos Hotéis, Bares e Similares da grande Floripa espera que a turistada ocupe 85% dos leitos durante o carnaval. A estimativa é que se repitam os mesmos níveis de ocupação registrados durante as festas de final de ano. ?Pelas reservas que já estão sendo feitas acreditamos que será um grande período. É uma época em que muitas empresas conseguem um faturamento que dá condições de funcionamento durante a baixa temporada?, diz esperançoso o empresário Tarcísio Schmidt, presidente do sindicato.

Para Tarcísio, apesar de Floripa ter uma programação extensa de carnaval, que inclui desfile de escolas de samba e o badaladíssimo Pop Gay, a turistada vem mesmo é pra curtir as praias da ilha. ?É onde normalmente são observadas as reservas para este período, situação que deve se repetir este ano?, afirma, referindo-se aos hotéis e pousadas que ficam próximos às praias.

Neste comecinho de ano os empresários do ramo hoteleiro da capital amargaram uma queda na ocupação dos leitos. Situação que para o chefão do sindicato é considerada normal. Tarcísio argumenta que após as festas de Natal e Ano Novo sempre há um intervalo com baixa presença de turistas antes que uma nova leva chegue à cidade.

A boa notícia é que a gringalhada, vinda principalmente da Argentina, Uruguai e Paraguai já começa a dar as caras. Mas a procura maior pelos hotéis e pousadas de Floripa vai rolar mesmo no Carnaval, ressalta Tarcísio. ?A procura por Florianópolis se dá principalmente pela divulgação da cidade em publicações de grande circulação nos países vizinhos. Período de carnaval é uma época que eles vêm muito para cá, assim como os paulistas, paranaenses e gaúchos. Turistas da Europa geralmente vão para o Rio de Janeiro no carnaval?, conclui.

Aprenda a escapar de buchas na hora de se hospedar

Pra ajudar o consumidor a passar umas férias tranquilas, os sabichões da procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) da prefeitura de Itajaí tão ensinando como evitar se hospedar em pulgueiros. A primeira das dicas é fuçar ao máximo sobre o local onde se quer ficar. Saber como são as acomodações, que tipos de serviços oferecem e com qual qualidade são prestados, ver se ficam perto de pontos turísticos e de uma infraestrutura básica, como farmácias e restaurantes são fundamentais pra definir a melhor hospedagem e evitar dores de cabeça. Isso tudo dá pra fazer através de revistas especializadas em hospedagens, fóruns de discussão na internet e através de conhecidos que já passaram pelos hotéis onde se pretende ficar.

Outra dica é exigir que a reserva do hotel, pensão ou pousada seja feita via fax ou e-mail. Na confirmação deve estar o horário de início e término das diárias e se o café da manhã ou outras refeições estão inclusos.

Sempre leve junto panfletos de propaganda ou fotos da hospedagem divulgadas em revistas ou na internet. Isso lhe dará direito a exigir que o quarto é o mesmo oferecido nas propagandas.

  •  

Deixe uma Resposta