• Postado por Tiago

O hóquei sobre grama é um esporte ainda sem expressão no Brasil. Diferente do que rola em países como Argentina, Chile e Uruguai, onde a criançada aprende a praticá-lo desde cedo, aqui são poucos os pequenos apresentados à modalidade. Tentando mudar um pouco este cenário, pelo menos aqui na Santa & Bela, rola amanhã, em Florianópolis, o 1º Festival de Hóquei Sobre Grama. A disputa é pra atletas de 10 a 17 anos de idade e terá a participação de escolinhas de Corupá, Guaramirim, Armazém, Turvo e São José, além de Floripa.

Djeniffer Dombrowicz Vasques, 24 anos, atleta da seleção brasileira de hóquei sobre grama, considerada hoje a melhor do país, coordena as escolinhas de Guaramirim e Corupá e espera ver seus pupilos fazendo bonito no festival pra, quem sabe, seguirem seus passos no esporte.

Nos dois municípios, os programas coordenados pela atleta são gratuitos e abertos a todos que tiverem interesse no esporte. “A escolinha de hóquei Tamandaré, em Guaramirim, conta com cerca de 30 alunos e vem criando novos talentos, como Dayane Carolina dos Santos, de 15 anos, que já participou do brasileiro de 2009, sendo campeã pelo time do Desterro, de Floripa”, conta Djeniffer, que ainda fala sobre o centro em Corupá. “Começamos com o programa em março, mas está sendo um sucesso. A criançada é muito participativa e empenhada”, destaca.

O hóquei lembra um pouco o futebol. São 11 jogadores de cada lado, com tática e posicionamento praticamente iguais. Os diferenciais estão nas regras, nas marcações e tamanho do campo, na bola e, principalmente, no taco, que é usado pra passar e fazer gols.

  •  

Deixe uma Resposta