• Postado por Tiago

A polícia civil já sabe o nome do homem encontrado amarrado com cordas e crivado de balas em Camboriú no dia 25 de junho. Cláudio Omar da Silva, 30 anos, o Cau, foi identificado ontem de manhã pela irmã, que resolveu procurar o maninho desaparecido no Instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú. Os homisdalei investigam o caso.

De cabelo em pé com o sumiço do irmão, a moça, que não teve o nome revelado, resolveu dar queixa na delegacia da Maravilha do Atlântico Sul. Os tiras recomendaram que ela procurasse por Cau também no hospital e no IML. Pra acabar com a dúvida de vez, a mulé pediu a companhia da titia e seguiu o conselho dos policiais.

No IML, foi informada que um sujeito com as características do homem que ela procurava tava guardado há uma semana na gaveta da geladeira. Ela topou dar um bizu no defunto e não deu outra: era o seu irmão.

Claudio trampava como servente de pedreiro, era solteiro e morava no bairro das Nações. Ele será enterrado hoje, no cemitério do Balneário. A mana de Cau, que ainda está chocada, vai bater um papo com os homisdalei pra ajudar nas investigações do crime.

Pelo levantamento feito pela puliça, o tiozinho era chegado numa pedra do capeta e taria devendo pros traficas de plantão. Pela forma como foi assassinado, com as mãos e pés amarrados e tiros na cabeça e no peito, os tiras suspeitam ainda que ele tenha dedurado seus matadores, ou seja, teria dado com a língua nos dentes, entregando segredinhos da bandidagem pra desafetos.

  •  

Deixe uma Resposta