• Postado por Tiago

Ser juiz no Brasil pode ser algo lucrativo. Além do bom salário, os homens de toga levam outra vantagem. Nas ações que eles se dizem vítimas de danos morais, as indenizações são geralmente maiores que as dos cidadãos comuns. Levantamento feito pelo jornal Folha de São Paulo indica que os valores de ações por danos morais movidas por juízes chegam a ser três vezes maiores que as demais. Em 2008, a média das ações dos homens de saia ficou em R$ 526 mil. Para os simples mortais, o valor das indenizações ficou, em média, em R$ 168 mil.

Um desses casos de diferença de tratamento pode acabar no fechamento do jornal semanal Debate, de Santa Cruz do Rio Pardo, em São Paulo. A empresa, que tem 32 anos de existência, foi condenada a pagar R$ 593 mil ao juiz Antônio José Magdalena por supostos danos morais. A quantia pedida, argumenta o juiz, é pelo fato de o jornal tê-lo perseguido durante cinco anos.

Sérgio diz que não perseguiu o juiz, mas denunciou que o magistrado morava numa casa cujo aluguel e o telefone eram pagos pela prefa. Após a denúncia, o tribunal de contas de São Paulo cancelou a mamata dada ao juiz.

  •  

Deixe uma Resposta