• Postado por Tiago

O delegado de Barra Velha, Marco Aurélio Marcussi, enviou à justiça ontem o inquérito policial que apura denúncias de responsabilidade administrativa contra o ex-prefeito da Barra Velha, Valter Zimermann (DEM). O documento chegou ao fórum uma semana depois que o ex-prefeito se negou a prestar depoimento na delegacia. Zimermann disse que só falaria em juízo.

O relatório com mais de 300 páginas de depoimentos incriminam o ex-prefeito numa dívida de R$ 675 mil que ele deixou na prefa da Capital Nacional do Pirão. A polícia apurou que a grana saiu do caixa da prefa, mas não tem nenhuma nota que comprove os gastos.

A atual administração encontrou o relatório das dívidas dentro de uma pastinha jogada na secretaria de Finanças. Entre as dívidas, tem até passagens da Catarinense, além de débitos com empresas de limpeza e distribuidora de combustíveis. O delegado ouviu mais de 60 fornecedores, durante o inquérito. Os depoimentos são a base das denúncias contra o ex-prefeito.

Marcussi tentou até pedir a prisão preventiva de Valter, mas a dona justa negou o pedincho. O ex-prefeito também responde a um inquérito por conta um estacionamento para veículos recolhidos por guinchos, cujo contrato para a exploração do serviço não tava sendo cumprido, e outro devido ao superfaturamento de R$134 mil na compra de dois terrenos.

  •  

Deixe uma Resposta