• Postado por Tiago

Muita gente andava encafifada, mas só o leitor Antônio Carlos Costa mandou um e-mail pro DIARINHO questionando onde tão os R$ 10 milhões doados ao Instituto Ressoar pra construir casas pros desabrigados. Pra responder à questão, a reportagem fuçou com a secretaria de habitação, a COHAB e o próprio instituto, em Sumpaulo. A resposta é a seguinte: construíram só meia dúzia de casas em Itajaí porque a prefa não fez sua parte, que é dar o terreno.

As seis casas construídas no Ribeirão da Murta, ao custo de R$ 15 mil cada, foram erguidas numa sobra de terreno do loteamento Dona Nina, aquele feito com recursos do PAC, que tá inacabado. O secretário de habitação, Wagner de Souza, disse que tá difícil encontrar área em Itajaí, já que o local onde foram construídas as primeiras casas teve um metro de água. “Os terrenos em Itajaí estão muito valorizados. Só na zona rural existem terrenos, mas ainda estamos aguardando recursos do governo do estado”, declarou.

Amanhã, vai ser assinado um convênio entre a prefa e o governo do estado pro repasse de R$ 350 mil destinado à compra do terreno. Não era o que se esperava, já que a city ficou de fora dos R$ 15 milhões dados pelo governo LHS pros municípios em estado de calamidade pública. “Em Itajaí, só teve enchente, não foi como nos municípios onde houve deslizamento e as pessoas perderam os terrenos”, justificou a presidente da COHAB, Maria Darci Mota Beck.


  •  

Deixe uma Resposta