• Postado por Tiago

A polícia civil de Balneário Camboriú abriu um inquérito pra investigar a morte do servente de pedreiro Romildo José Silvério Alves, 40 anos. Os tiras querem identificar o sujeito responsável pela obra onde o peão trampava até mês passado, quando sofreu uma queda e teve traumatismo craniano.

Romildo trampava numa construção na estrada geral da praia do Estaleiro no dia 17 de abril, quando sofreu uma queda de nível e se espatifou no chão. O peão ficou todo quebrado, foi socorrido e levado em estado grave pro hospital Santa Inês.

Resistiu por três semanas na unidade de terapia intensiva (Uti), mas no fim da tarde de domingo deu o último suspiro. O corpo passou pela perícia do instituto médico legal (IML) e foi liberado ontem pro enterro.

A polícia agora quer descobrir pra quem Romildo trampava. Ele era de Curitiba e prestava serviços sem ser registrado, pra uma construtora da Maravilha do Atlântico Sul. Segundo testemunhas, a vítima estava sem equipamentos de segurança no dia do acidente.

  •  

Deixe uma Resposta