• Postado por Tiago

INTERNA-_abre_carros-concessionárias-ipi_fábio-Pozzebom--ABR

Movimento nas concessionárias tende a ser grande nesta semana

Vai até quarta-feira desta semana a mumunha de comprar carro zero com redução do imposto sobre produtos industrializados (IPI). A partir de 1º de outubro os carros de mil cilindradas terão agregado 1,5% ao seu preço final, referente ao tributo. Para os carros entre mil e duas mil cilindradas bicombustível, o IPI passa para 5,5% em outubro.

A volta da cobrança total do imposto será escalonada. Em janeiro, o brasileiro passará a pagar novamente o que era cobrado de IPI antes de dezembro do ano passado, quando o governo decidiu reduzir ou mesmo cancelar o imposto sobre produtos industrializados para carros, materiais de construção e eletrodomésticos da chamada linha branca, que são os fogões, geladeiras, máquinas de lavar e tanquinhos. A medida foi tomada para manter os níveis de consumo interno e, assim, combater no país os efeitos da crise econômica mundial.

Como será o retorno

Para os carros de até mil cilindradas, o IPI será de 3% em novembro, 5% em dezembro e o retorno aos 7%, a partir de janeiro. Para os que tem entre mil e duas mil cilindradas e são bicombustíveis a volta do imposto será da seguinte forma: 6,5% em novembro, 7,5% em dezembro e chega aos 11% em janeiro.

Linha branca e materiais de construção

A redução do IPI para a linha branca vai até 31 de outubro. O governo não acena com possibilidade de ampliar ou escalonar a volta da cobrança do imposto.

Os 31 itens de materiais de construção que também gozam da suspensão ou redução do imposto sobre produtos industrializados, terão o arrego mantido até o final do ano. Há anúncios oficiais de que, no caso dos materiais de construção, possa haver ampliação do benefício. Isto porque, o próprio governo seria beneficiado com a redução do imposto, já que no ano que vem pretende bombar a construção de casas populares através do programa Minha Casa, Minha Vida.

  •  

Deixe uma Resposta