• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-23---S---Jasti---Final-da-Dança-Coreográfica---foto-mafalda-press---06-05-2009-276

A veiarada ficou feliz da vida com o resultado

Quem foi que disse que a terceira idade só pode ficar em casa jogando canastra ou fazendo tricô? O grupo Fios de Prata, de Itajaí, formado por 13 vovôs e vovós, conquistou o troféu da modalidade dança coreográfica, primeira a terminar na segunda edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti), que rolam em Gravatal, no sul do estado.

Entre os 22 grupos que se apresentaram ontem, os itajaienses receberam dos jurados 48 pontos, contra 47,5 de Chapecó, que ficou em segundo lugar, e 47 de Ituporanga, que terminou em terceiro. A coreografia do professor Luciano Pinheiro dos Santos foi baseada no folclore português e misturou movimentos que representaram os engenhos de farinha e as casas da população. O grupo é mantido pela Associação Fios de Prata, com apoio de órgãos públicos, e existe desde o ano 2000. São 16 integrantes, entre 60 e 80 anos, que ensaiam duas vezes por semana no centro social urbano.

A dança coreográfica conta como esporte pros jogos dos velhinhos e a peixeirada já competiu nos festivais de dança de Piratuba e Canela, além de se apresentar no Festival de Joinville.

A segunda edição do Jasti segue nesta sexta-feira. Ontem pela manhã, rolou mais uma rodada das modalidades de canastra, dominó, bocha e bolão. À tarde não houve competições e os participantes tiveram o período livre.

  •  

Deixe uma Resposta