• Postado por Tiago

Em 11/09/91, a mulher do vereador Renato Ribas, Mônica Krobel Pereira, elogiou o shopping do Caseca, que tá em construção até hoje, pois tinha que ir todo santo mês a Curitiba renovar o guarda-roupa (!). E falando em Caseca, o empresário foi em cana em 11/06/2000 por causa de notas fiscais frias: R$ 1,4 milhão em sonegação fiscal. Um ano depois, ele continuava recorrendo na dona justa, mas a preguiça lhe pregou uma peça e ele acabou sisquecendo de pagar pensão e foi em cana, dinovo.

Um empresário notório pela cobiça é o Horácio Figueiredo, dono da rede de lojas Sibara. Ele também recebeu voz de prisão em 29/02/96 por afanar a luz da Celesc com gatos instalados nas lojas da Hercílio Luz e no São Viça, no Motel 2001 e até na casa dele, phode? E como se não bastasse, ele ainda foi pra cima do terreno do mecânico Joilson Joel de Lima, em Balneário. O cidadão não teve dúvida: meteu uma ação de reintegração de posse em 31/10/92. Ele ainda atropelou uma moça em 22/12/99 e fugiu pra sua mansão, em Balneário.

Em 03/10/86, quem ficou mal na foto foi o juizão Raul Bayer Laus, que não teve dúvida quando se viu acuado pelo repórter Kiko, da rádio Camboriú: arrancou o gravador do operário da comunicação. Em 23/08/2000, a baixaria rolou dentro do fórum. O promotor Eduardo Mendonça Lima disse que a defesa apresentada por Antônio Ballestero Garcia era burra. Foi o que bastou para os sopapos voarem pelo templo da justiça.

  •  

Deixe uma Resposta