• Postado por Tiago

Muitos atletas brasileiros são expoentes em suas modalidades, enchem o país de medalhas e troféus, mas não têm ajuda de empresários ou do governo pra bancar competições e viagens. O Brasil tá cheio de casos e em Itajaí a coisa não é diferente. Mesmo disputando um esporte pouco divulgado por estas bandas, o peixeiro Rodrigo Reis de Camargo será o único catarinense a integrar a delegação brasileira no campeonato Sul-americano de boxe chinês que começa no dia 19 deste mês e será realizado no Chile.

O itajaiense terá uma despesa de cerca de R$ 6500, incluindo passagens, hotel, alimentação e as luvas – uma preta e uma vermelha, imposição da competição. “Fica muito difícil, não sei como fazer. Acho que terei que bancar do meu próprio bolso”, disse o atleta.

Rodrigo garantiu sua vaga na competição após vencer o campeonato Catarinense da modalidade e depois o Brasileiro. “Disputo a categoria absoluto, pra atletas acima de 90 quilos. É considerada a mais difícil”, garantiu.

Rodrigo é atleta e dá aulas de boxe chinês na academia Octágono, de Itajaí. Lutou judô na infância e treinou seis meses de boxe tailandês pra descobrir, há cerca de dois anos, que era pro boxe chinês que tinha talento. Quem quiser ajudar o cara pode ligar pro telefone (47) 9914-6194.

  •  

Deixe uma Resposta