• Postado por Tiago

CAPA-BASE-ivan-rupp---secretario-de-comunicacao---prefeitura-de-itajai

Ivan Rupp: ?Deve acontecer gradativamente, respeitando o bom senso?

O prefeito de Itajaí, Jandir Bellini (PP), determinou na última semana, em reunião com seus abobrões, que o pessoal que trampa na prefeitura em cargos comissionados ? nomeados por ele ? não poderão mais escrevinhar em jornais ou ter programas em rádio e TV, falando de assuntos ligados à prefa. A medida pode causar algumas baixas no governo peixeiro, a começar pelo assessor de imprensa do porto, Magru Floriano, que admite deixar o cargo.

O secretário de comunicação de Itajaí, Ivan Rupp, disse que Bellini tomou a decisão por considerar antiético e um choque de interesses o trampo de secretários, diretores e coordenadores nos veículos da imprensa. ?Até porque a opinião da pessoa acaba se tornando informação oficial?, justificou.

Ivan afirma que o prefeito não especificou veículos, então vale jornal, sites e blogs na internet e programas de rádio e televisão. Bellini também não deu um prazo pros bagrões decidirem se saem da imprensa ou do governo. ?Deve acontecer gradativamente, respeitando o bom senso?, completou o secretário de comunicação.

Deve simandar

Hélio Magru Floriano, assessor de imprensa do porto peixeiro, acha que a determinação do prefeito está correta e que agora lhe restam duas alternativas: ou fica no governo e aceita a medida, ou sai do governo e continua seu trampo de jornalista, colunista e blogueiro. ?Tô estudando muito bem essa determinação e não irei tomar nenhuma decisão antes de conversar com o Antônio Ayres [superintendente do porto], por questão de compromisso, de amizade e pra não sair pela porta dos fundos. Mas minha tendência é sair do governo?, explicou.

Não sabem

Rodrigo Silveira, da procuradoria do município, e Carlos Priess, diretor de indústria, comércio e serviços, que também são do alto escalão de Bellini e trampam na imprensa, afirmaram que não receberam nenhuma notificação e não ficaram sabendo da determinação do prefeito. Os dois disseram que não poderiam se pronunciar sobre algo que sequer têm conhecimento.

  •  

Deixe uma Resposta