• Postado por Tiago

O prefeito de Itajaí, Jandir Bellini (PP), teve que rebolar para fechar um rombo milionário deixado na secretária de Saúde. A secretária de saúde, Dalva Rehnius (DEM), diz que o problema teria sido herdado da administração anterior, que teria se perdido nas contas pro orçamento da saúde em 2009. Mas os atuais governantes demoraram um ano para descobrir que faltaria dindim para pagar os salários de dezembro e o 13º da peãozada da Saúde e só ontem conseguiram acabar com o perrengue.

Os vereadores foram chamados para uma sessão extraordinária para votar o projeto de lei que resolveria a bucha. A saída da prefeitura foi tirar dindim da Via Portuária e de outros projetos para usar no fundo Municipal de Saúde. “O orçamento foi planejado pela gestão passada. A secretaria foi gastando a verba durante o ano com as folhas de pagamento, medicamentos e investimentos no setor. Em setembro foi detectado que faltaria dinheiro. O erro foi deixar nosso caixa deficitário”, disse Dalva.

A secretária da saúde ainda tenta explicar que a secretaria não precisa de grana. “Estamos com as contas todas em dia. O que houve foi um aumento na demanda da saúde e no salário dos servidores”, disse a chefona.

Durante a sessão que aprovou a grana pra saúde, o vereador Níkolas Reis (PT) alfinetou o presidente da câmara de vereadores sobre a falta de planejamento da prefa e pela anulação de cinco projetos. “Estamos no final do ano legislativo, pra mim tá tudo muito claro. Anularam projetos que eram promessas de campanha”, dispara o petista, que votou a favor da grana a mais.

Quem perdeu a grana?

Para resolver o buraco de quatro milhões e meio de reales, o mandachuva peixeiro cancelou os seguintes projetos: conservação urbana (R$ 2,2 milhões), pavimentação e revitalização de vias públicas (R$ 300 mil), via portuária (R$ 540 mil), construção de pontes – Nova Brasília – (R$ 300 mil) e plano de desenvolvimento turístico, econômico, ecológico e socialmente sustentável (um milhão).

  •  

Deixe uma Resposta