• 09 jun 2009
  • Postado por Tiago

Fome medonha

O prefeito Jandir Bellini (PP) ofereceu a secretaria de turismo pro PMDB, a subprefeitura de Itaipava e a da Fazenda. O PMDB não quer saber da fraquinha secretaria de turismo. Até porque o Jandir nunca investiu pesado na indústria sem chaminé que é o turismo. O pessoal do Manda-Brasa quer uma secretaria de peso. Não tá morrendo de amores pela educação, mas sonha com o desenvolvimento social.

Bem me quer, mal me quer…

Pra lograr êxito, o PMDB tem que travar uma briga de foice tremenda. O presidente dos bicudos peixeiros, Deodato Casas, estica o bico e diz com todas as letras que a sigla não cogita tirar sua cara-metade, a chique Rosane Casas, do páreo do Desenvolvimento Social. E mais, Deodato garante que o burgomestre segue contente com a muié e o cargo permanece com o PSDB.

Acasalou…

Agora que o PMDB tá fechado com o governo, e isso é ponto pacífico, só falta definir os detalhes e o naco que o partido vai ter na administração Bellini. Apesar da ex-vice-prefeita garantir que tá tão bom assim, existe grande possibilidade que a muié volte à tona e ocupe cargo no governo progressista.

Eita coisa!

Esta semana a bomba pode estourar no colo do desassossegado presidente Luis Carlos Pissetti (DEM), na câmara de vereadores. Existem duas possibilidades no possível pedido de cassação do vereador do Limoeiro, Marcelo Werner (PCdoB), por parte do homem do nível quântico superior, o suplente João Eduardo Vequi (PT).

Afasta de mim esse cálice…

Ou Vequi busca a dona justa ou faz a denúncia formal na câmara e a pendenga será decidida pela casa do povo, baseando-se no regimento interno e na lei orgânica do município. Se tal acontecer, será o segundo rojão que estoura nas mãos do ‘Pi…7’ no pouco tempo em que está na sua estofadinha cadeira de presidente. O primeiro foi a convocação do secretário de administração, Marcos Emílio, que não deu em nada. E agora essa do Marcelo X Vequi. Tem que se benzer…

Mexeu, fedeu…

Essa história do comunista Marcelo Werner veio à tona justamente por causa dessa história do pedido de informações protocolado pelo vereador Paulo Manoel Vicente, o Paulinho Amândio (PDT). Aliás, trouxe duas situações: a de que empreiteiras da família de Amândio teriam, também, feito contratos com o município sem licitação e o contrato do pai de Marcelo com a prefa até meados de março.

Danou-se tudo

O seguidor dos preceitos brizolistas, Paulinho Amândio, já se explicou garantindo que não tem nada a ver com as empreiteiras que são de sua família e que já está há 500 anos nesse negócio. Já o caso de Werner é mais complicado. Seu nome tava ali. Ou seja, é flórida!

Mofas com a pomba na balaia

O Renato Silva, o Renato Marejada, que fez campanha pro Dinho Schmitt (PMDB) e perdeu o cargo na secretaria regional de Itajaí justamente pro filho do Arnaldo, já se mandou pra capital manezinha pra ver se continua com uma boca no governo do governador bigodudo LHS. Fontes do PMDB garantem que não existe essa história de que indicaram o nome de Renato Marejada pra ocupar cargo no governo, com a chegada do partido.

Nem queria…

A ex-secretária de desenvolvimento social, a suplente de vereador em Itajaí, Neusa Giraldi, ainda não assumiu o seu cargo na SDR peixeira. Andou acontecendo algum parangolé e as línguas afrouxadas garantem que Neusa nem sabia que estava cotada pra função. Que coisa, meu povo!

Unir tudinho

Seja qual for a verdade do que aconteceu com o repórter da TV Panorama e o homem pássaro, Edson Periquito (PMDB), não se pode aceitar que a imprensa volta e meia venha a ser atacada quando está cumprindo seu dever de informar. O problema é que muitas vezes os meninos e meninas da imprensa se calam, consequentemente, concordando com as agressões. Infelizmente.

Meio sabugo, ops, milhão…

A dona justa entendeu que o município de Itajaí tem que ser reembolsado em R$ 540 mil pelo governo do estado. A grana advém de uma ação movida pela procuradoria geral do município em 2008, pra que os recursos investidos em 2004, na revitalização da rua Hercílio Luz, sejam recuperados.

Mixaria e sisqueceram

Na época, através de convênio firmado, os sacrossantos do estado se comprometeram a financiar 90% da obra, orçada em R$ 800 mil. Caberia então ao estado bancar R$ 720 mil, mas foi espirrado apenas R$ 180 mil. Sentença do juiz titular da vara da fazenda pública, reconheceu a sacanagem do estado e condenou-o a pagar os R$ 540 mil restantes.

Não dá pra contar ainda…

Segundo o procurador do município, João Paulo Tavares Bastos Gama, foi uma baita vitória pra cidade, que pode reaver a grana e investir em obras. O problema é que a sentença não é definitiva e ainda podem recorrer.

Bizoiar de pertinho

A comissão de Acompanhamento Externo da Tragédia Climática que assolou a Santa & Bela Catarina, presidida pelo deputado federal Paulinho Bornhausen (DEM), deve desembarcar na próxima terça-feira em Itajaí. Os deputados vêm olhar de pertinho as obras de recuperação do terminal portuário.

Nem uma chupadinha…

O que Paulinho vai ver é que a dragagem continua parada e mesmo depois que passou pras mãos dos bons da boca do porto de Itajaí, não se dragou mais nada. Nem uma chupadinha de areia do fundo lodoso da nossa vala maior foi dada. Um absurdo.

Saco sem fundo…

Será que é porque falta grana no terminal, que hoje trabalha um dia sim e outro também com um prejuízo sem tamanho? As línguas desaforadas alardeiam que o preju é de mais de R$ 1,5 bi todo santo mês. Aí não tem quem guente mesmo!

  •  
  • Categorias: JC

Uma Resposta to “Jc”

  1. evaldomuller Diz:

    Sempre li sua coluna com muito prazer, porem ultimamente , ta simplesmente cansativa. Vc se preocupa mais em apelidar pessoas pela ligação partidaria e sua respetiva imagem animal, do que o fato como noticia. Acho que se vc não tem algo importante a noticiar na coluna, não precisa ficar criando gracinhas , para manter leitores, com certeza teremos mais prazer em ler menos materias, mas com mais conteudo.

Deixe uma Resposta