• 10 jul 2009
  • Postado por Tiago

Canudo na mão

Neste sábado ocorre a cerimônia de colação de grau dos formandos do curso de Direito noturno da Univali de Itajaí. Por coincidência se formam dois jovens, hoje de partidos contrários. De um lado o Fernando Pegorini e de outro o Thiago Morastoni, filho do ex-prefeito Volnei Morastoni (PT).

Um mais um = 11?

Outra coincidência é que a colação de grau ocorrerá no dia 11 e na mesma cerimônia Fernando Pegorini receberá um prêmio do Movimento Estudantil. Será que o prefeito Bellini vai dar as caras pra prestigiar seu pupilo? O Morastoni vai pra ficar ao lado do filhão.

Água de poço…

E o PSB de Itajaí, que outrora esteve movimentado, agora parece que tá igualzinho a água de poço: paradinho, paradinho. O último presidente, que seria um estudante da galega Blumenau, teria sido, pasmem, indicado ao pessoal da executiva estadual da sigla pelo presidente do PDT, Marcelo Saldré, ops (!), Sodré.

Farinha minha…

Tem dirigente despudorado que estava de um lado e na hora ‘h’ passou para o outro. E, flagrantemente, por interesses individuais. Basta lembrar o Partido do Dalírio, o PSC, que tinha arrumado trampo no governo VM e agora, se alojou pra mamar no do JB. Já os outros peixinhos da sigla, tão batendo as guelras

Silêncio sepulcral

Ninguém falou mais nada de nada sobre o camelódromo de Itajaí que faz anos está socado em cima de uma praça. A ideia surgiu no tempo do governo do então prefeito João Omar Macagnan (DEM), com o propósito de propiciar um local para os artesãos venderam seus badulaques.

Latifundiários?

Ainda assim, não era para ter nada permanente. Depois veio o pessoal do made in Paraguai e dominou o próprio municipal. Agora, o que se observa é que 80% do pessoal que ali está paga aluguel para uns poucos que se dizem donos do pedaço. E ninguém se coça pra botar ordem. É uma inércia vergonhosa.

Experimenta pra ver…

O Ministério Público deveria responsabilizar o prefeito de plantão. Afinal, nem o barbudinho Volnei Morastoni (PT) e muito menos o ex-homem dos galináceos, Jandir Bellini, tiveram culhão de mexer ali. Agora, vai um Zé Mané erguer uma baiuca num terreno do município? Além de botarem abaixo, se chiar a ripa come

A não ser…

A não ser que você seja um secretário notável do staff atual do paço da Vila Operária. Ai phode comer rua, construir em cima, na buena. E, mesmo que a dona justa tenha mandado devolver, ficar enrolando, querendo entregar um terreno que a avenida da praia já andou engolindo…

Nem te ligo

Os vereadores que são os guardiões, que têm por obrigação de oficio não só legislar mas também de fiscalizar, tão cagando e andando. Então, qualquer um pode tomar conta de uma praça pública. Montar o que bem quiser. Outra história mal contada até hoje é da banca de revista que tá socada ali…

Ajuntamento total

O prefeito de Joinville, Carlito Mers (PT), o secretário de Planejamento, Eduardo Dal Bosco, e o secretário de Educação, Marquinhos Fernandes, mais o Jean Sestren já confirmaram presença na 3ª Gororoba do JC. O ex-prefeito Marcos Tebaldi (PSDB), em visita à Choupana, também diz que vai dar o ar das suas asas.

Quero não!

O presidente dos seguidores dos preceitos brizolistas, Marcelo Saldré, ops (!), Sodré foi convidado para ser o coordenador nacional da juventude do Ministério do Trabalho. E, teria desdenhado e dito que não tava afim. Imaginem o Sodré coordenador da juventude…

Da galega é melhor

Ontem, o desassossegado Luis Carlos Pissetti (DEM), em entrevista ao Rubens Menon, da rádio Clube Bandeirantes, disse que deixou o projeto da câmara do ex-vereador João Eduardo Vequi (PT) e reativou o antigo bolado pela ex-vereadora galega Juçara Pamplona (PDT). Na próxima pode ser 21…

A primeira vez a gente não esquece

O gorducho ‘P…7’ anda desacorçoado. Desde que assumiu a presidência tem descascado uma porrada de pepinos, daqueles rombudos e com a casca grossa. Desde que sentou os glúteos na cadeira de presidente do ex-aquário, pela primeira vez chamaram um secretário pra sisplicar e querem cassar um vereador.

Gastança danada

E essa agora, levantada pelo Jean Sestrem, de que esticando o bagão do zóio em cima das contas, se constata que o governo do Jandir Bellini (PP) torrou R$ 4 milhões a mais com pessoal do que gastou o VM. E isso, porque a coisa tá feia e cabeluda. Imaginem se não estivesse?

Só pra ajudar

Segundo o chefe de Gabinete da prefa de Itajaí, Edison D’ávila, Antônio Carlos Floriano é um produtor cultural e foi ao Rio de Janeiro com o Agê Pinheiro, pela sua experiência e conhecimento. Mas, garantiu, que os valores de Itajaí serão preservados quando da participação no Festival de Música.

Pra entender?

A viagem da dupla Agê Pinheiro e Antônio Carlos Floriano à cidade Maravilhosa pra contratar um sabichão para comandar o Festival de Música tem uma boa explicação, quando se sabe que a cara metade de Floriano – que já foi superintendente da FC –, é a diretora do Teatro Municipal. Daí, tá tudo em casa… Ou não?

Ancorou de vez?

Será que os abençoados do nosso porto mandaram que a empresa Hidrotopo zarpe de uma sala montada dentro da antiga sede do terminal? Endereço de luxo, que ganhou, inclusive, alvará da prefa! Um minuto… Não estou escutando nada… Devo estar ficando surdo…

Bateu um lero

O prefeito Edson Periquito (PMDB) esteve em Curitiba e bateu um lero com o governador Roberto Requião (PMDB). Além de participar de um evento, ainda filou um rango com o mandatário-mor da terra do barro vermelho.

Barro vermelho, com areia…

Segundo o homem pássaro, foi discutido com o governador Requião temas como administração, políticas públicas e turismo. Requião ficou de estreitar cada vez mais o relacionamento com a praia mais desejada do sul do mundo. Afinal, o que desce de paranaense pra curtir este trecho do Atlântico Sul não é brincadeira.

Parou porque, porque parou?

O vereador Orlando Angioletti (DEM) anda tiririca da vida com a parada das obras do novo teatro municipal e já pedinchou explicações ao burgomestre dos altos da Dinamarca. Angioletti acredita que a finalização do templo de espetáculos é de suma importância para o meio artístico e cultural.

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta