• 13 jul 2009
  • Postado por Tiago

Será que será?

Corre buxixo na capital do mergulho, Bombinhas, que o MP está bizolhando as contas do prefeito Maneca do Quiosque (PP). Dizem, e eu não afirmo, que os dois caminhões caçamba comprados pela prefa estão em exposição, porque o alcaide está tirando a carteira de motorista ‘profissional’, já que a atual é de ‘amador’…

Mais baixo que barriga de minhoca…

E segundo os comentários das línguas estropiadas da orla, o burgomestre Maneca teria encomendado uma pesquisa pra ver seu índice de popularidade nestes seis meses de governo e caiu pra trás, quando o resultado mostrou uma rejeição de mais de 80%. Oh, dor!

Olha, rapidinho!

A vereadora loirosa Susi Bellini (PP) emplacou indicação no ex-aquário peixeiro pedinchando que a prefa abra o calçadão da Hercílio Luz, das 19h às 7h da manhã para que os autos possam circular e o pessoal botar o bagão do zóio nas vitrines. Fico embevecido com a preocupação da edil com tal iniciativa.

Carca tudo

Talvez, fosse mais produtivo que a nobre parlamentar pensasse no que é possível fazer para que a cidade tenha mais vida, à noite e aos finais de semana. Passar de carro para ver as vitrines?! Tem que esticar a canela. Já vivemos uma cidade dominada pelos carros, e querer ainda que voltem a circular no centrão.

Para, né!

Ainda nesta proposta, a Susi quer que os lojistas deixem as portas de ferro levantadas e as vitrines iluminadas expostas. Não sei de onde ela tirou tal proposta. O que a cidade necessita é de mais vida cultural, de opções para vivenciar a cidade. Final de semana o que a cidade oferece? Só o Shopping Itajaí!

Passa lá

Aliás, quer encontrar um pessoal de Itajaí, no domingo, por exemplo, é só dar uma circulada pela Maravilha do Atlântico Sul. Você acaba vendo gente que fazia tempos que não topava, dando uns bordejos. Curtindo a orla e as opções da cidade e gastando lá. Já aqui…

No jantar no chicoso Bokerão Du Pêra, entre nossos heróis, as excelências excelentíssimas e os alegres meninos da imprensa, na semana que passou, o desassossegado Luiz Carlos Pissetti (DEM) debulhou na sua falação: “Quem não tem couro grosso não entre na política…”.

Sei lá, entende?

As línguas afrouxadas culturais alardeiam que é esquisita essa aproximação do ex-superintendente da Fundação Cultural, Floriano, e o atual, Agê Pinheiro. Afinal, Floriano é produtor cultural e sua cara metade é a chefona do Teatro Municipal. O buxixo é que Floriano pode estar sendo beneficiado. Eu, hein?!

Lembraram de Jesus

Nome do PMDB que pode entrar nessa leva dos que foram e estão voltando, é o Artur de Jesus, que foi chefão do Codetran. Mas não voltaria para o cargo que ocupou no passado, já que o Zé Alvercino do Codetran tá arrepiando e é um dos nomes que estão dando certo no governo JB. Artur pode ser subprefeito.

Coisas da política

O interessante é toda essa tchurma do ‘Manda-Brasa’ que bateu continências para o ex-prefeito barbudinho, quando mamavam, ops, trampavam na administração passada, agora ter que seguir as ordens do ex-homem dos galináceos, prefeito Jandir Bellini (PP). Coisas da política…

Fulos da vida

O pior é que nos bastidores o caldeirão ferve no PP e no DEM, além do PSDB, os três maiores aliados da coligação que elegeu JB. Muitos que ficaram de fora no ‘ora veja’, estão pulando mais que pipoca em óleo quente com o acasalamento entre PMDB e JB.

Tô nem aqui

Na câmara de vereadores o desconforto é tremendo. E isso ficou evidente quando o vereador Laudelino Lamim (PMDB), na última sessão da câmara, deu uma baita babada no Amílcar. Alguns vereadores da base de JB esticavam a cara num risinho de ódio, outros com a cara amarrada, transpiravam o descontentamento.

Essa semana?

Existe a possibilidade que com a entrada em definitivo do PMDB, que se defina a mexida que o alcaide JB pretende realizar no seu staff. Bellini tem confidenciado a fontes privilegiadas, que já pensou em mexer em seis pastas, e uma semana depois pensou em apenas duas. E, agora, quantas seriam?

Terra de ninguém

‘Locatário’ que tem barraca no camelódromo de Itajaí reconhece que o que acontece na praça é um absurdo. Principalmente, porque, além de pagar aluguel de mais de R$ 1 mil, ainda tem que desembuchar a grana dos impostos no nome do “dono” que só aparece para receber o gostoso faz-me-rir no fim do mês.

Ah, culhão!

A palhaçada continua porque as artoridades são omissas, se cagam de medo de botar o dedão ali. Nem o prefeito e muito menos os vereadores se coçam. E, o Ministério Público? Aonde já se viu fazer de uma praça um baita comércio e ainda locar o espaço que é público? Só em Itajaí, mesmo…

Se contar…

Aliás, se não fosse trágico, seria com certeza cômico. Você vai ao camelódromo da Maravilha do Atlântico Sul e desembucha cinco pilas para comprar uma cópia pirata de um filme que tá rodando na locadora. Na cópia pirata, tem propaganda lascando o pau na pirataria… Eita coisa!

Também meteu o bedelho…

O vereador BicuDão Koedermann (PSDB), que anda brigando para que as obras do Teatro Municipal de Balneário andem de uma vez, não ficou cheio da alegria ao saber que seu colega de oposição, Orlando Angioletti (DEM), andou, também, lascando na demora da obra da casa de espetáculos. E com isso apareceu…

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta