• 17 set 2009
  • Postado por Tiago

Porto já!

Um descalabro a vergonheira de nossas amadas artoridades do governo Jandir Bellini [PP], que ao entregarem de mão beijada os berços para o Teconvi não exigiram e nem cobraram os reforços que deveriam ter sido feitos e o devido seguro. Alguém deixou a coisa correr frouxa. Por que será, hein?

Uma boa

O Termo de Ajuste de Conduta (TAC), assinado entre o ex-aquário peixeiro e o Ministério Público, teria sido um bem ao serviço público. Afinal, moralizou as contratações de chegados, entre outras questões.

Montoeira

No caso das excelências excelentíssimas, terão que diminuir um assessor até o final de 2010 e mais um até o fim de 2012, perfazendo quatros assessores. Medida salutar. Lá atrás, quando se debulhou que era um verdadeiro trem da alegria, teve quem torceu o nariz…

Menino de ouro…

Aliás, a ideia de que os assessores estejam cursando ou tenham feito superior foi do vereador Nikolas Reis (PT), que numa reunião na promotoria teria proposto que para manter os seis assessores poderiam exigir curso superior. Além de não manter, o promotor Marcelo aparentemente gostou da proposta…

Só três

E tem ainda o lance de que se a câmara passar a ter 21 vereadores, o TAC prevê que serão apenas três assessores por gabinete. A única coisa que lá na frente pode dar um porém é que para que os assessores tenham ou estejam cursando uma facul, será preciso emplacar projeto de lei. E se os vereadores rejeitarem?

Não escapa

Agora, o que deve pegar com relação à câmara é que o valor que o legislativo tem direito, 7% do orçamento do município, vai cair para 6%. Hoje, o ex-aquário tem direito, um mês sim e outro também, a R$ 1,3 milhão, mas gasta apenas R$ 800 mil. O problema vai ser lá na frente para fazer o prédio próprio. Aí vai ser uma dor!

Derrubar do poleiro

O secretário José Roberto Spósito, da Maravilha do Atlântico, parece que foi para o governo do homem pássaro, prefeito Edson Periquito Dias (PMDB), com o intuito de lhe derrubar do poleiro. Como pôde dar aquelas declarações infelizes ao DIARINHO, publicadas na edição de ontem?

Safadeza

Como um secretário de Saúde tem o desplante de disparar pesado numa situação que envolve uma pobre senhora com um tumor no cérebro? Se o Periquito tiver culhão e juízo, manda um baita pé na bunda desse secretário. O sujeito ainda ganha para falar estas barbaridades. É o fim!

Na esperança

O secretário da (in) segurança de Itajaí, Carlos Ely (com aquele terno preto, mais parece pastor evangélico), lembra que a guarda civil já foi criada através de projeto do executivo aprovado na câmara e que o homem dos galináceos, JB, é sensível à proposta.

Vai que vai…

Ely diz que JB é favorável e já sinalizou como prioridade, frente à crescente violência registrada em terras peixeiras. A esperança do pastor, ops!, do Carlos Ely é a aprovação da PEC do senador Romeu Tuma (PTB), que cria a guarda armada.

Com cuidado

A Maravilha do Atlântico também enfrenta esse dilema da criação de uma guarda municipal. O que tem que se atentar é como isso se dará. No governo do ex-prefeito barbudinho Volnei Morastoni (PT), se tentou levar à frente a proposta. Quem detonou foi o ex-secretário de segurança que bateu de frente com os vereadores.

Ainda no forno

Existe a possibilidade de que seja feita uma mini-reforma no governo JB. Três pastas podem ter seus titulares substituídos e o alcaide progressista estaria estudando com cuidado estas peças que pretende mexer no tabuleiro da sua administração. Portanto, não tem essa de ter os glúteos garantidos na cadeira até o fim de 2012.

Carteiraço sem carteira?!

O cantor Wilson Renato (aquele da música Enchente de Lágrimas), que trampa na prefa da Maravilha do Atlântico, arrumou o maior forrobodó numa lotérica da rua 700, ontem. Ele simplesmente passou na frente de todo mundo que tava na fila e deixou alguns clientes cabreiros.

Assim não phode!

Ao ser inquirido, se disse da guarda municipal (troço que ainda nem foi criado). Quando lhe deram na cara que nem existia tal coisa, se colocou como barnabé e disse que tinha prerrogativas para passar na frente de todos. Novamente, lhe tascaram na careta que não tinha nada a ver. Só aí, apelou para o “mas eu sou idoso…”

Um dá e o outro…

É um absurdo que o prefeito Bob Carlos (PSDB), do outro lado da vala, em Navegantes, pretenda cortar os benefícios concedidos através de lei para empresas como a Portonave. Um dá e outro…

Linha Branca do Macagnan…

Ontem, uma linha branca ‘desgovernada’ pintada na rua Heitor Liberato – sentido centro bairro São Vicente, lembrou para alguns motoristas mais atentos da cena política da bendita ‘linha branca’ do então candidato a prefeito João Omar Macagnan (DEM), que iria ser feita para o tráfego de caminhões em direção ao porto.

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta