• 28 set 2009
  • Postado por Tiago

Botar no do prefeito

Três projetos rejeitados pelo Executivo tão na pauta da próxima sessão do legislativo peixeiro. Os três são da bancada de sustentação do governo. Dois do engomadinho Clayton Batschauer (PR), que prevê distribuição de adoçante na rede pública municipal, e outro que obriga promotores de shows a colocar em cartazes, camisas e ingressos mensagens contra a pedofilia.

Tem mais

Já um terceiro é da eterna locomotiva do society, Renato Ribas (PSDB), e obriga a instalação de portas giratórias em lotéricas. O problema nesse projeto, que teve a orientação do topetudo líder do governo Osvaldo Gern (PP), é que ninguém o quer. Nem o governo e nem os vereadores. Uma manobra de Ribas colocou a proposta como ‘veto’ e deve ser derrubado na hora da votação.

Vai fechar

O papo é que a proposta pode inviabilizar as casas lotéricas da city e, além disso, alguns municípios – não se sabe por qual critério – têm liberado para que estas portas sejam retiradas ou não tenha a necessidade de colocação. Porque será hein?

Já do engomadinho…

Já as propostas do lustroso Clayton devem ser aprovadas e o homem dos galináceos, prefeito Jandir Bellini (PP), levar na espinha. É a segunda vez este ano que a caneta de JB desliza no papel rejeitando propostas de seus apoiadores. Situação que vem azedando o caldo. Ai, ai, ai que dor!

Golpe no PSDC?

Partidários do PSDC de Itajaí falam em golpe a retirada de Genésio Adolfo da presidência da sigla e que o secretário do partido, Luciano de Andrade, que era carregado no colo nas últimas eleições por Genésio, ficou cabreiro porque só conseguiu colocar a patroa pra trampar na prefa.

Tomou conta do campinho…

Os termos usados são pesadíssimos quando os puxas de Genésio tocam no nome de Luciano. A história é que Genésio é professor do Estado e não conseguiu se desvencilhar pra trabalhar com o JB. Nisso, Luciano teria lhe dado uma rasteira e tomado conta do ‘campinho’.

Começou mal

Essa história dos 21 que vão ser mandados embora do porto esta semana e que levavam um mês sim e outro também R$ 150 mil, teria começado lá atrás com o Wilson Rebello e a antiga Portus, no tempo em que ele foi indicado pelo desaparecido ex-governador Pedro Ivo Campos.

Na tampa

Ex-candidata a vereadora encontra na Hercílio Luz um cabo eleitoral pra quem tinha ficado devendo desde 2004. Mandou a muié passar lá para ela pagar os 30 reais. Ao passo que a cabreira lascou na espinha: guarda pro teu enterro! Euhein!

Asas em choque

O grande problema do presidente do PSDB peixeiro, Deodato Casas, é que tem gente no seu ninho que tá doidinha pra lhe ver pelas costas. A impressão é que se Deodato bambear o sujeito lhe dá uma ‘asada’ pra lhe tomar a cadeira…

Copom lá

A retirada do Centro de Operações da Polícia Militar de Itajaí para Balneário Camboriú tem elevado o tom das críticas das excelências excelentíssimas no parlamento peixeiro. Desde moção ao governador bigodudo LHS a uma comichão, ops, comissão para se avistar com o mandatário-mor tá sendo montada.

Ninguém liga

O gorducho desassossegado Luiz Carlos Pissetti (DEM) dispara que enquanto não tivermos um candidato comprometido com a cidade e representando nossos interesses vamos ‘mofar com a pomba na balaia’. Pode ser que nossos heróis deem um pio hoje quando LHS aparecer na ACII para dar um plá.

Quer pra quatro

A vereadora Susi Bellini (PP) tá doidinha pra ser candidata à Leleia e se assim conseguir já teria avisado aos mais afoitos que é pra quatro e não apenas dois anos, como fizeram Volnei Morastoni (PT) e seu mano Jandir Bellini (PP). O pior é que o político sempre promete, mas na hora de cumprir…

Tudo pela família?

Apesar da dona justa, o nepotismo em Bombinhas andaria correndo frouxo. Segundo as línguas de tarrafa, tem telefonista que soma o seu salário com o marido diretor de esportes. Tudo para aumentar a renda familiar. Só alegria!

Tarrafa furada…

O vereador Marcos Perrone (PP), de Bombinhas, segundo as línguas frouxas, vive uma relação de gêmeos siameses com o chefe de gabinete, o Zé Bob (PP). Ele não fala, não escreve e não defende nada que o seu mestre não mandar. Parece aquela música do Balão Mágico: “Tô vivendo no mundo da lua “de mel.”

Não phode!

O que não pode acontecer é que gabinetes, computadores e telefones das excelências excelentíssimas do ex-aquário peixeiro – pagos com o dinheiro do povão – seja usado para fazer campanha para a convenção do PMDB no próximo dia três de outubro. Isso pode dar chabu!

Erro

O professor e ex-superintendente da Fundação Genésio de Miranda Lins, José Roberto Severino, debulha que a reforma administrativa do atual governo cometeu um erro ao transferir o Departamento de Patrimônio da Fundação Genésio de Miranda Lins, que é a entidade responsável pelo patrimônio de nosso município.

Mexer pra piorar?

Outra questão levantada por Severino, em artigo, é o boato de que querem rever o Plano Diretor. Roberto Severino considera a medida – se verdadeira – no mínimo temerária…

Banco do Povo?

Lá se foi o tempo em que o Besc era o banco do povo de Santa Catarina. Agora, com a chegada do Banco do Brasil, a coisa degringolou de vez. Isso se evidencia na questão do cumprimento das leis. A dos 15 minutos na fila é uma delas.

Que se dane!

Logicamente que tal coisa não existe. Agora tem gente que mofa na fila, que fica uma ou duas horas e que não é bem tratada pelo banco, que fica com o nariz empinado. E o Procon cadê? Tem que lascar uma multa atrás da outra. Mas parece que um papo fiado e um cafezinho esfriaram a coisa. Cadê a gente cocuda?

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta