• 02 out 2009
  • Postado por Tiago

Num phode!

O secretário de Planejamento e Orçamento, Rogério Benitz (PSDB), anda enfurecido. Tudo porque a prefa paga seu salário de quase 15 paus, já que o bicudo é oriundo do BRDES e tá emprestado para o município. Acontece que lá ele trampava apenas seis horinhas e aqui resolveu pedinchar pra ganhar por mais duas.

Ou aceita ou sai fora

Parece que foi uma grande besteira, afinal, o Tonho lá da venda do São Judas tá cansado de repetir o adágio popular de “quem tudo quer tudo perde…”. O Benitz quer é ganhar mais uma grana, afinal, aqui na prefa o horário é de oito horas. Foi aí que a porquinha ficou torcida de cabo a rabo.

Num tem

O parecer de sabichões da prefa diz que, além de não poder ganhar por mais duas horas, o abençoado do tucano terá que se contentar com o magrinho salário de secretário, que deve girar em torno de sete mil realzitos. Ou seja, foi uma bordoada na asa daquelas de se melar de dor.

Mais uma

Benitz, aliás, gente fina pacas, tem que se benzer, porque a encrenca do terreno que ele, na caruda, comeu na praia Brava ainda rende. A prefa não teria aceitado outro terreno, sob a alegação que a área já pertenceria ao município há mais de seis anos. Como se consegue trocar um terreno da prefa por outro da prefa?!

Até o Natal

O que espanta é a falta de celeridade do governo JB. Apesar do discurso de moralidade e zelo pela coisa pública, tem um secretário que comeu um terreno, a Dona Justa mandou detonar e nada acontece. Ah, isso só acontece quando é pra dar de relho no pobre e sua casinha!

No páreo

A chapa Ademir Manoel Furtado tá no páreo pela disputa do PMDB de Itajaí. O parecer do PMDB estadual liberou a chapa para concorrer e fez apenas uma ressalva: sanar as coisitas apontadas pela comissão eleitoral do ‘Manda-Brasa’ e seguir no páreo. É salutar a disputa e demonstra acima de tudo o amadurecimento das instituições partidárias.

Opinião: cada um tem a sua

Este socadinho escriba não tem simpatia por A e nem B, tanto que o espaço democrático é ofertado para que todos de “todos os lados” se manifestem. Logicamente que, muitas vezes, a imprensa tem um ‘q’ de simpatia pela oposição, que hipoteticamente seria o lado mais fraco. Mas aqui é pra todos.

Tás confundindo!

A ex-vice-prefeita Eliane Rebello (PMDB) diz que não é a “Arnaldo Schmitt” de saias. “Faz tempo que eu não uso saia”, confessa a dama de ferro do ‘Manda-Brasa’. Mas Eliane, que é um trator, tá arregaçando as mangas e cabalando votos igual doida. Tá sendo uma disputa de voto a voto.

Remédio amargo?

O seguidor dos preceitos brizolistas Paulinho Amândio (PDT) descasca que ‘deram um tempo’ de seis meses pro governo se ajeitar pra implantar o projeto do remédio em casa, mas passou o tempo e nada. “Este governo nada faz, nada pode e nada tem…”, debulhou sem dó. Oh, dor! Oh, vida!

Não se discute

Pipoca em tudo quanto é canto o pedincho de suplentes para que possam tomar posse nos legislativos. O que se espera é que a Dona Justa Eleitoral tome as rédeas e defina a situação. Se decidir favoravelmente em favor dos suplentes terá que diplomá-los como vereadores eleitos.

Desgrudar a buzanfa

Não é o caso de Itajaí, mas tem câmara pelaí que, se forem mexer e mudarem o coeficiente eleitoral, tem vereador que corre o risco de perder o mandato. De ter que tirar a buzanfa da cadeira estofadinha. E o pior é que falta conhecimento de muitos vereadores no comando para poder agir dentro do que preceitua a lei. É fogo!

Dono do campinho?

As línguas afrouxadas do PPS alardeiam que o ex-secretário da Pesca, o Antônio Momm, chegou com fome e vontade de comer e teria dito pra quem quisesse escutar que não estava vindo como soldado e sim como capitão. Os mais afoitos dizem que Momm quer ser candidato à Leleia. Todos têm direito a sonhar…

Ergue os móveis e fica zolhando!

Puxa do governo em telefonema ao temente ao Altíssimo ‘desconcorda’ das críticas disparadas no lombo do major Murilo da Defesa Civil. Segundo ele, o homi tá se descabelando e fazendo das tripas coração na Defesa Civil. Então tá.

Abençoando lá

Fiquei emocionado ao saber que nosso padre, ops, superintendente do Porto de Itajaí, Antonio Ayres, foi convidado pela presidência da República e vai integrar uma baita comitiva que vai dar um giro pela Zoropa. Todos à Bélgica, onde vão conhecer portos modernosos e cosa & losa.

Coisa difícil: manutenção de dragagem

A visita que se inicia na segunda-feira vai dar uma passadinha pelos portos de Antuérpia e Ghent. Além daquele blablablá todo de estreitar relacionamentos comerciais e adquirir conhecimento, os sacrossantos irão participar da palestra “manutenção de dragagem e engenharia de portos em países desenvolvidos”.

Ponte que partiu

Vira e mexe tem um problema de ponte em Itajaí. O alemão Arnaldo Schmitt (PMDB) teve no seu encalço a história da ponte do Campeai. O homem dos pés de frango, Jandir Bellini (PP), findou seu governo com a ponte da Nilo Cedas, com seis metros a menos. E, agora, tem a ponte da Nova Brasília, que a oposição quer saber o porquê do governo ter tirado grana para dar uma boa garibada.

Vai dar chabu?

Corre-se o risco desta ponte acabar desabando no lombo do ex-prefeito barbudinho Volnei Morastoni (PT). As línguas destravadas disparam que o projeto feito na época do petista não é o mesmo que era para ser executado. Ai, ai, ai, que dor!

Ideli em cima

A senadora Ideli Salvatti (PT) acompanhou a comitiva peixeira que esteve em Brasília tratando da questão das marginais em Itajaí. Deu uma atenção em especial ao vereador Nikolas Reis (PT), que aparentemente foi ‘adotado’ pela líder maior dos vermelhinhos na Santa & Molhada Catarina.

Mantelli lá

O ex-deputado Jaime Mantelli assinou a fichinha no Partido da República, na noite de quarta-feira, com uma baita comilança no ‘Restaurante Bocas’, com a presença da Executiva municipal da sigla. Com isso, além de Mantelli, o partido aumenta o seu poder de fogo, pois conta, também, com o vereador Assinil Medeiros.

Boca na zoreia

Com essa chegada, quem tá com a boca esticadinha de alegria é o presidente da sigla, Luís Maraschin. Mantelli, Assinil ou o próprio Maraschin podem ser candidatos a uma cadeira estofadinha na Leleia.

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta