• 10 out 2009
  • Postado por Tiago

Água no chope

Quase que a Marejada fica sem ter chope no seu primeiro dia. Tudo por conta de uma pendenga envolvendo a firma do Elizeu, que trampa na festa há trocentos anos, e a empresa do filho da bocuda da Irene Dagnoni, que teria sido impedida de participar porque apresentou um atestado de que fez uma festa no Itamirim.

O caneco é meu!

Como o pessoal achou que o fato de ter servido bebidas no Itamirim não é requisito para botar chope na Marejada, indeferiu a participação do filho da Irene. Ele foi pra luta e conseguiu uma liminar pra segurar a engronha. Como a prefa não parou, ganhou sete mil reais de multa por dia por descumprimento de ordem judicial.

Liberdade à tardinha…

O juiz Rodolfo Ribeiro da Silva Tridapalli, com um bom senso extraordinário, liberou para que a empresa do Elizeu pudesse servir as bebidas na festança. Isso por volta das 18h30. A bronca continua e já estaria em 70 mil! Os sacrossantos vão acabar derrubando o homem dos pés de frango, Jandir Bellini (PP)!

Cadê o fusca?

Onde andará o fusca bala verdinho que o Edson Silva, da Bravacon, doou para que fosse feita uma rifa pra ajudar o hospital Pequeno Anjo? Pelo que consta, o possante da Volkswagen tava na mão da vereadora loiruda Susi Bellini (PP). Será que alguém sabe algo? Oh, curiosidade medonha!

Rapidinha…

Por fim, o governador bigodudo Luiz Henrique da Silveira (PMDB), quando ninguém mais contava com a sua ilustre presença, apareceu de supetão na Marejada. O bigodudo LHS chegou por volta das 23h, acompanhado do secretário regional, Gilberto Gadotti, e bateu um rango com o prefeito Jandir Bellini.

Tá bonita!

Tem que dar a mão à palmatória, afinal, este ano a festa tá bem melhor que no ano passado. Mesmo com a correria e com atrasos, o ambiente ficou agradável e a localização de cada setor atendeu ao bom senso.

Estrebucharam-se

O pessoal da secretaria de Obras, comandada pelo Tarcísio Zanelatto, tendo o Marcelo que coordenou toda a obra da festa, além do Serafim, Dedê, Érico, Lio e o César, que se estrebucharam até altas horas pra que a coisa acontecesse. Parabéns à tchurma!

Dar uma força

As entidades que participam para arrecadar fundos para seus trabalhos sociais poderiam se coçar para botar mais gente para ajudar, por exemplo, na limpeza das mesas. Afinal, ganham tudo e ainda comercializam um bolinho de bacalhau – que tem mais sal e massa do que o bendito peixe – pela facada de três pilas. Uma bocada!

Gosto é gosto…

Agora, vou te contar: a musicalidade proposta é de entortar os zovidos. Lógico que há quem goste e é a pluralidade que faz esse mundão ser o que é. Mas aguentar Pixote, entre outras coisas, não é fácil. Claro que tem umas músicas portuguesas chatas pra dedéu. Mas…

Quem sabe

Quem sabe ano que vem, quando a cidade comemora seus 150 anos, os sabichões que cuidam de nossa arte, história e cultura não bolam algo mais interessante e criativo? Na galega Blumenau e na terra da pronta entrega, Brusque, a ordem maior é a música alemã, que, diga-se de passagem, é contagiante.

Guerra jovem?

Os vereadores jovens da casa do povo da praia mais desejada do sul do mundo, Fabrício de Oliveira (PSDB) e Roberto de Souza (PMDB), andam em pé de guerra. Depois de um baita pega, o clima azedou e quando um pode pede vistas do projeto do outro. Na quinta, Fabrício brecou dois de Roberto. Oh, dor!

Livro de cabeceira?

A vereadora bonitona pink, Christina Barrichello (PPS), diz que vai dar de presente um livro que explicaria seu colega de parlamento, Orlando Angioletti (DEM). Segundo a cor-de-rosa, o título é ‘Mentes Insanas’. Eu, hein!?

Logo ali

O BicuDão Koedermann (PSDB) não se cansa de dar bicadas no governo do homem pássaro, prefeito Edson Periquito (PMDB). Dão caceteia que o hospital municipal virou ponto de referência de moradores das redondezas: “Moro próximo ao hospital fechado”. Ai, ai, ai, que dor!

Na proa

O PMDB de Itajaí bateu o martelo e o comando da sigla peixeira permanece com o Omar Bernadino, o Baga, tendo como sua vice a dama de ferro, ex-vice-prefeita Eliane Neves Rebello Adriano. Não é fraca a muié. Né não!?

Vai indo, que eu não vou!

Vereadores de oposição debulharam o porrete no fato do alcaide Periquito mandar projeto pra câmara e seu secretário de Administração assinar manifesto contrário. No mínimo tem que ter sintonia, alerta a oposição. A líder do governo, Christina Barrichello, reconhece, mas devolve alardeando que é um governo democrático.

Não dá

É impossível de aceitar. Afinal, qual o maior cargo de confiança que um burgomestre pode ter? O de um secretário que, se não pensa como o prefeito, pode nas internas tentar ponderar, mas jamais assinar manifesto contrário a um projeto de cunho da administração da qual faz parte. Bato a cabeça na parede e não entendo!

Pau puro

O semanário Jornal Gente traz o bate-boca entre o BicuDão e o secretário da Segurança, Nilson Probst, de Balneário, na questão da guarda armada. Dão afirma que Probst não é o nome certo pra função e Nilson, encabreirado, dispara que deveriam parar de fazer uma politicagem barata e votar o projeto. É de sair faísca!

Tá se achando?

Há quem elogie no PP a paciência e a lealdade do ex-vereador Nilson Germano, que mesmo tendo sido colocado de escanteio tem se mantido em silêncio. Assim como tem quem caceteie o suplente Vanderlei Dalmolin, que não teria tradição na sigla e já quer sentar na janelinha…

Numa bandeja…

Não acredito que gorducho Luiz Carlos Pissetti (DEM) vá entrar na seára de tocar o pé na buzanfa do Márcio Silveira porque não se agarrou na campanha da chapa Luiz Agostinho na disputa do diretório do Manda Brasa. As línguas afrouxadas alardeiam que gente do PP(!) e PMDB quer a cabeça do ex-vereador.

Salto temerário

Tem muita gente que sonha com a volta do trampolim de Cabeçudas. Existe projeto e a prefa de Itajaí estaria propensa a colocar de volta o equipamento na praia. Acontece que a defesa Civil (levantando e monitorando…) e os bombeiros teriam sinalizado o seu receio em vista do perigo. Inúmeros acidentes já aconteceram.

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta