• 19 dez 2009
  • Postado por Tiago

O perrengue continua

Na tarde de ontem, a dona Justa catarinense deferiu antecipação de tutela que mela todo negócio que a Brashop (leia-se Havan) no monstrengo da avenida Sete de Setembro e que foi comprado em venda direta. A empresa Joconte Ltda (Horácio Figueiredo & Cia.) alega que o imóvel sempre lhe pertenceu, nunca foi do falido Paulo Caseca e que esse último, no maior calote do sul do mundo, não cumpriu com as suas obrigações, e que por isso jamais foi dono da área.

Briga de gigantes

A Justiça, na decisão de ontem, reconhece que o imóvel nunca foi do Caseca e que houve um baita rolo na penhora, provavelmente coisa feita no cartório do Xuxa, que está sob intervenção. Também reconheceu que o proprietário daquele terrenão é a Joconte Ltda. A história promete muitos lances de efeito e muita água rolando debaixo dessa ponte.

Coisa grande

A empresa Joconte, ouvida pela coluna, afirma que pretende construir um mega shopping no local, semelhante ao shopping de sua propriedade na Capital Manezinha, gerando uma montoeira de empregos e renda para Itajaí e região. Os homi falam em 400 empregos e milhares de reais em tributos.

Vai pagar pros empregados

Além da valorização de toda aquela região, a empresa disse ainda que vai procurar a Justiça do Trabalho e garantir que os ex-empregados do caloteiro Paulo Caseca não sofram prejuízo em seus direitos e mesmo não tendo sido responsável pelas dívidas trabalhistas, pretende estrebuchar o dindim da turma.

Cumé que fica?

É de se perguntar cumé que fica a situação, já que o chefão da Havan convocou os alegres meninos e meninas da imprensa para estarem no paço, na segunda-feira, pra ver a apresentação do seu projeto para o ex-homem dos galináceos, prefeito Jandir Bellini (PP). Oh, dor! Oh, vida!

Aos píncaros da lua

O presidente em exercício do PPS peixeiro, Nazareno Medeiros, garante que o Carlos Ely, da secretaria de (In) Segurança, goza do maior conceito e que se alguém da sigla falou algo contrário, não exprimiu o pensamento do partido para com o abobrão.

Não se aboba!

Volto a reiterar que não sou contra as palestras de Ely. Agora, ele ligar pra dizer que vai pro ministério Público me acusar de ser favorável às drogas por causa de um comentário de um partidário (de peso, diga-se de passagem) é uma das maiores sandices que já escutei nestes meus 43 anos de meretrício, como diria o saudoso véio Dalmo. Palhaçada tem hora!

Cobrar e cobrar

E, depois, o trabalho da imprensa é cobrar, questionar etc e etc. dos agentes públicos. E, com isso, é importante citar que nem eu nem ninguém pode se arvorar em dono da verdade. Agora, se eu estiver certo continuo a trilhar o caminho e se estiver errado não tenho pudor em baixar a cabeça e reconhecer.

Num entendo

Confesso que não dá para entender o protesto do cartório Santos, da Maravilha do Atlântico Sul, publicado ontem, da merreca de R$ 213,07 da empresa Olsson de material de construção pra cima do vice-governador atucanado Leonel Pavan (PSDB). Tá faltando grana ou sei lá…

Bico em silêncio

Na região do Pavan, apenas o seu fiel seguidor, o vereador BicuDão Koedermann se manifestou publicamente sobre o indiciamento de Pavan por suposto crime de corrupção passiva. O secretário de Turismo de Itajaí, Wagner Lúcio de Souza, também bota asas e bicos no fogo pelo líder dos tucanos.

Puxa sem parar

O Wagner tem, inclusive, um bilhete de 2006, escrevinhado por Pavan tecendo-lhe elogios, emoldurado em vidro, pendurado na sua sala da secretaria. É um baita puxa do bicudo e acredita que ele é inocente nesse rolo todo. O grande problema é que a sangria continua sem parar.

Boquinha de siri

Enquanto os bicudos Evandro dos Navegantes, de Penha, e Luzia Coppi, de Camboriú, anunciam que estão adiantando os pagamentos de dezembro pra barnabezada das prefas, ainda não se escutou um pio de outras importantes cidades da região, como Itajaí, Navegantes, Balneário Camboriú, entre outras. Será que está tudo bem nas terras do marisco e da pedrada?

Sem parar

Tem que se dar à mão à palmatória: enquanto alguns abobrões do primeiro escalão coçam sacarias e periquitas, o secretário de Obras, Tarcisio Zanelato, tem que se virar nos 30 para dar conta do recado. Zanelato tem que rebolar com o perrengue da Obras, os pepinos das outras secretarias e até com a briga das funerárias pelos defuntos da city peixeira. O homi tem sido um touro pra trabalhar. Ele e o Zé Bellini, ops!, o Zé da Codetran, fizeram acontecer neste ano de 2009.

Sisqueceram de combinar?

A vice-prefeita Dalva Rhenius (DEM) confessou que nem sabia da possibilidade de assumir a cadeira estofadinha ocupada pelo ex-homem dos galináceos, Jandir Bellini (PP). Será que sisqueceram de combinar com ela? JB não teria saído pra dar uma descansada este sagrado ano de 2008, pra não dizerem que tava dodói.

Rasgando a boca

Dalva, que é líder dos democratas peixeiros, anda sorrindo à toa com uma pesquisa que lhe teria dado 22% de preferência para uma candidatura à Leléia. Agora, vai tomar conta do campinho em janeiro. O interessante é saber se ela vai assumir com autonomia pra tudo e mais um pouco e, o que é mais importante, com tinta na caneta. Senão…

Fosso sem fim

A bancada petista da Leléia tá desconsolada com a não aceitação da emenda que jogava o aumento do governador pra todo o funcionalismo estadual. Com a negativa, aumentou o salário do governador, que passa de R$ 10 pra R$ 15 mil, do vice, que vai de R$ 7 pra R$ 12 mil, e dos secretários abobrões, que galga de R$ 6 pra R$ 10 mil.

Só pros abonados

Os vermelhinhos estaduais alertam que o efeito cascata do aumento pro LHS & companhia limitada, vai beneficiar quem já ganha uma porrada e meia no contracheque mensal. E, quem ganha merreca, vai continuar patinando. Eu quero é novidade!

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta