• 28 jan 2010
  • Postado por Tiago

Pau roncou

O pau roncou na reunião entre a Famai e os donos de barecos da praia Brava. Tudo porque o empresário do Santidade quer transformar a ação correta do Nilton Dauer em uma questão pessoal. Bazan, dono do Santidade, pra lá de nervozinho, chegou a chamar os fiscais da Famai de “capangas”.

Pode, não pode, pode…

O blablablá acalorado, no plenarinho do ex-aquário peixeiro, contou com a presença do vereador topetudo Osvaldo Gern (PP) e de sua assessoria. Ficou acertado que serão feitas conversações com o Ministério Público Federal pra ver o que pode, não pode, e a normatização que há de ser realizado na praia Brava.

Certíssimo

A pressão deve ser extrema, mas um dos nomes exemplares na administração Jandir Bellini é o de Nilton Dauer, que vem fazendo com que se cumpra a norma ambiental e a lei. O supermercado Angeloni, por exemplo, levou 50 mil na espinha porque tá poluindo o mais do que poluído ribeirão da Caetana, que passa embaixo da sua unidade no centro da cidade. Lei é lei. Doa a quem doer.

Turco na área

O casal 20 do PP, o turco ex-governador Amin e a tia, deputada federal Angela Amin, estiveram num giro pela Maravilha do Atlântico, ontem. Amin circulou com o ex-vereador Fábio Flor (PP) e bateu um papo no Chaplin com o ex-senador Jaison Barreto.

Ovo da discórdia?

Amin acredita que pode acontecer de tudo no embróglio que envolve o governo do estado e o vice-governador atucanado Leonel Pavan (PSDB). “Pode nascer de tudo, uma flor, um sapo, uma águia ou um urubu”, lascou o ex-mandatário da Santa & Bela Catarina.

Rapidinho

Vereador Angioletti (DEM), que deve se bandear pra base aliada de apoio à administração Edson Periquito (PMDB), usou de astúcia e passou na frente dos demais colegas da casa do povo e do primeiro escalão da prefa: convenceu o homem-pássaro a receber as merendeiras de creche que ameaçavam entrar em greve, nesta quinta-feira.

Aumenta aí, pô!

Ainda não se sabe o resultado do lero, mas foi dado o primeiro passo pra que se chegue num consenso entre governo e as merendeiras. Como se sabe, desde o início da atual administração a muierada tentava uma audiência com Periquito, pra tratar do reajuste salarial, hoje nos míseros 700 pilas.

Grana murcha

O barnabé da Maravilha do Atlântico recebeu a promessa, durante a campanha, de que teria um reajuste de 30%, coisa impossível, e ficou chupando o dedo. A decepção é tão grande que, somente no mês de dezembro, aproximadamente 500 servidores entraram com licença médica.

Arranha-céus

Não dá para acreditar, mas em Itajaí tudo é possível e passível. Estão edificando prédios de 10 andares do ladinho da futura Via Expressa Portuária. Quem será que vai morar ao lado de uma via de caminhões de contêineres? Só por Deus!

Tá encalacrada?

Aliás, como ficou a história da Via Expressa? As informações dão conta de uma porrada de recursos alocados para a obra. O que tava faltando é projeto. Deve estar faltando, ainda, porque não se sabe se vai, se fica ou se continua. O que se sabe é que a obra tá mais parada que água de poço.

Quer bizolhar

Já tem vereador de situação que pretende requerer no legislativo explicações ao governo da Bellinilândia sobre a ruidosa saída do ex-secretário da Criança e do Adolescente. Assim como também quer saber da história das geladeiras da Celesc, que estão (???) sendo distribuídas pra quem se ralou na enchente de 2008.

Verdinhos de lá

O PV do outro lado da vala conseguiu sair dos domínios debistas e bobianos e elegeu uma nova executiva. Quem comanda a sigla em Navega-City é o jovem engenheiro civil, esportista e empresário Jean Costa Forlin. Quem prestigiou a mudança foi o PCdoB, através do atuante Clebion Miranda.

Na choupana

A prefeita em exercício de Itajaí, Dalva Rhenius (DEM), visitou o socadinho escriba na manhã de ontem e contou sobre o trabalho que vem desenvolvendo frente ao paço. Este temente ao Altíssimo agradece penhorado à visita.

Magoei!

Tem gente questionando a ex-vereadora Paulinha (PDT), de Bombinhas. Ela e seu cara-metade tão trampando em Brasília e alardeiam que tem se estrebuchado para garantir bons projetos para os municípios da Amfri. Mas pela Capital do Mergulho, onde perdeu as eleições, pelo que se sabe, não fez nadica de nada.

Puxando o saco

Enquanto o Claudir Maciel puxava o saco do careca Amin, por causa do saneamento básico, o engenheiro Rubens Schroeder, que foi quem colocou o primeiro tubo de esgoto na Maravilha, não foi lembrado e nem convidado. Claudir quer ser candidato à leleia e quer o apoio de Amin. E o Fábio Flor?

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta