• 30 maio 2009
  • Postado por Tiago

Seguindo o rito

A presença do secretário de administração, Marcos Emílio, no ex-aquário peixeiro, fez com que os ânimos ficassem exaltados entre as excelências excelentíssimas. O presidente da câmara, Luiz Carlos Pissetti, comandou a sabatina, seguindo o rito. Se deu bem no comando do blablablá, mas não deixou de certa forma proteger o secretário.

Nada a ver

As lágrimas que brotaram dos olhos do secretário Marcos Emilio, ao citar que era homem de vida simples, tendo apenas uma casa e um carro, não eram pertinentes ao caso. O que se colocou em questão não foi a idoneidade do secretário e sim o fato de que não respondeu a um pedido de informações do vereador Paulinho Amândio (PDT) e não estrebuchou a entrega dos documentos, o que poderia até render uma cassação no lombo de Jandir.

Cada coisa

Quem se perdeu e deveria ter ficado com a boca fechada pra não falar bobagem foi o vereador do Vassourão, Elói Camilo da Costa (PMDB), que deu um banho de elogios ao secretário e chegou a declarar que cuidou do veiculo do então professor e advogado Marcos Emilio na Univali, além de criticar a fala do “menino de ouro do PT” que, segundo Elói, teria colocado o chefão da pasta na forca.

Relação obscura

Níkolas não se conteve e disparou pesado pro lado de Elói Camilo da Costa, lascando que não aceitava a falta de respeito que o seu colega de parlamento lhe devotava e que preferia perguntar a se calar. Além de debulhar que Elói tem uma relação obscura com o atual governo. Eita, coisa!

Segurou

O Pissetti não deixou o homem que gerou a primeira convocação de um secretário municipal à câmara de vereadores, o Paulinho Amândio, perguntar uma montoeira de coisas. O presidente lembrou a Paulinho que ele deveria se ater à questão da entrega da papelada à câmara.

Engomadinho certo

O vereador engomadinho, Clayton Batschauer (PR), foi corretíssimo ao citar que a presença de Marcos Emilio não tinha e nem deveria ter nada de anormal, afinal ele é um agente público. E Zé-fi-ni!

Aquela força

Enquanto isso, um silêncio sepulcral reinava nas cadeiras ocupadas por gente da oposição e da situação. Diga-se de passagem, mais da situação pra dar aquela força ao secretário questionado.

O nada em lugar nenhum

É como cita a matéria do DIARINHO de ontem, a convocação juntou o nada ao lugar nenhum. O que se esperava que fosse a revelação de detalhes da bandalheira das empreiteiras no governo da República do Itamirim acabou não acontecendo.

Se esquivou…

Basta analisar uma das perguntas do Níkolas Reis, questionando se o secretário assumia total responsabilidade pelos contratos que assinou ou foi pressionado a botar seu gadanho nos papélis. Marcos Emilio enrolou a língua e saiu pela direita, como fazia o Leão da Montanha…

Entregou o cargo

O presidente do PTB peixeiro, Nilson Luiz Ramos de Oliveira, entregou ao presidente estadual da sigla, Orli Berger, sua desistência de dirigir o partido em terras peixeiras. Nilson declinou do comando em caráter irrevogável e imediato em virtude dos “últimos acontecimentos que dizem respeito à direção estadual e nacional da sigla”.

Como fica?

É de se perguntar como fica o PTB de Itajaí, com a saída de Nilson, que é secretário da Criança e do Adolescente. Permanece no cargo na prefa? Assume o vice-presidente Tito Arruda? E agora, Jesus?!

Chapa quente

Na noite de ontem tava marcada a convenção do PPS da Maravilha do Atlântico Sul. A briga prometia ser titânica, já que a bonitona pink, Christina Barrichelo, tava louquinha pra pegar a presidência do seu colega, o dublê de novela mexicana e secretário de planejamento nas horas vagas, Claudir Maciel. Oh, dor!

Pau daqui e dali…

O vereador Dão Koedermann (PSDB) também anda destemperado. Andou dando entrevista em rádio, dizendo que tanto o prefeito Edson Periquito (PMDB) quanto a líder do governo, a cor-de-rosa Christina, não batem bem da bola e não gostavam de trabalhar. Que coisa!

Pra se coçarem

O vereador bigodudo Laudelino Lamim (PMDB), com o apoio dos seus pares do ex-aquário peixeiro, emplacou requerimento pra que o governador LHS beneficie Itajaí com recursos pra aquisição de terrenos pras famílias que se ferraram nas enchentes.

Falta terra

Lamim destaca que existe verba do Instituto Ressoar, ligado à Rede Record, pra edificar 100 casas e outras 65 junto ao ministério da integração nacional. Mas falta terreno pra construir as baiucas

Revoar de asas…

Um monte de emplumados, papagaios de pirata, puxa-sacos de plantão, além de curiosos, vão se acotovelar no chicoso Sandri Palace Hotel pra escutar o abrir de bico do prefeito tucano de Curitiba, o Beto Richa.

Coisa triste

Matéria do site UOL, veiculada ontem, destaca os seis meses após a desgraceira da enchente de 2008. As roupas amontoadas e jogadas no lixo são a tônica veiculada de Itajaí. A chique secretária de desenvolvimento social, Rosane Casas, culpa o governo anterior pelo caos. Já o presidente do PT, Felipe Damo, diz que as roupas estavam armazenadas de forma provisória e que o atual governo é que deixou as roupas apodrecerem.

  •  
  • Categorias: JC

Deixe uma Resposta