• Postado por Tiago

INERNA-POLÍCIA-PÁGINA-SEIS-DSC04820

Tiras vão intensificar procura por engana-trouxas

Tiras do departamento de Inteligência da depê Regional de Balneário Camboriú, com uma mãozinha do pessoal da central de Operações Policiais (COP), de Floripa, deram um baita desfalque na jogatina, ontem à tarde. Os homis fecharam um cassino clandestino que funcionava dentro de um apê chicoso, na rua 1301. Foram guentadas 18 maquininhas enganatrouxas, além de um sistema de monitoramento por câmeras modernoso, de dar inveja até nos puliças.

Os homisdalei receberam denúncias de que a jogatina tava rolando solta no edifício 211, dentro do apartamento 201, e ontem resolveram ficar de butuca pra ver se flagravam alguma movimentação estranha. Não demorou muito pra perceberem que no local rolava um entra-e-sai tão grande de véinhos viciados em bingo que mais parecia dia de pagamento da aposentadoria em banco.

Os tiras aprontaram o atraque e invadiram o apê, prontos pra acabar com a farra. Lá dentro tavam 13 tansos, que curtem jogar uma dinheirama fora nas papatrouxas. Os puliças não deram folga pra galera e ficharam todo mundo. Um cara que se apresentou como gerente da baiuca vai ter que sisplicar à dona justa por exploração de jogo ilegal.

Foram guentadas 18 engana-otários e dois notebooks, onde ficava armazenada toda a contabilidade do cassino. Mas a surpresa maior foi quando os homis descobriram um esquema de segurança que devia ser copiado nos cadeiões espalhados pelaí: três câmeras, colocadas na sacada, monitoravam toda a rua. As bizolhudas ficavam ligadas o tempo todo, pra tentar evitar um atraque dos tiras. As imagens eram transmitidas pra umas TVs chicosas de LCD, que também foram levadas pra depê. A puliça Civil promete intensificar o atraque às jogatinas pelas próximas semanas.

  •  

Deixe uma Resposta