• Postado por Tiago

A jornalista Tânia Silveira, 46 anos, tá tiririca com a imobiliária Kasamar, de Itapema. Ela diz que colocou um apartamento pra vender ali há três meses, mas descobriu que um corretor tinha alugado o imóvel sem a sua autorização. “Eu só soube disso porque o pessoal de outra imobiliária, que também tava mostrando o apartamento, me disse que as fechaduras tinham sido trocadas”, afirma. Ela denunciou o corretor e o dono da imobiliária ao conselho Regional dos Corretores Imobiliários (Creci) e à polícia Civil.

Tânia diz que assim que ouviu a história das fechaduras trocadas, foi atrás de informações sobre o que tinha rolado e descobriu que tinha uma família morando no apê, que fica no condomínio Morretes II, bairro Morretes. “Chamei os vizinhos como testemunhas e bati na porta. Um garoto atendeu, eu disse que queria ver o contrato de locação e ele me mostrou. O nome do locador era o do corretor Stanley Lima”, diz a jornalista.

Ela conta que, no papéli, o endereço que consta como o do dono do imóvel é o da imobiliária. A família já estaria morando ali desde o mês de outubro. “O que eu queria saber é como podem alugar um imóvel sem autorização do dono, já que eu nunca dei nenhuma procuração pro Stanley fazer isso”, bufa, questionando: “Pra onde tá indo esse dinheiro, já que pra mim nunca veio?”.

Intisicada, Tânia denunciou Stanley e o proprietário da imobiliária Kasamar, Pedro Ivo, ao Creci e à polícia Civil. A jornalista anuncia que vai entrar com uma ação na dona justa contra os dois. “Espero que isso seja apurado”, disse.

Corretor nega tudo

Stanley Lima jurou ao DIARINHO que não fez nada de errado. “Tudo o que ela relatou é mentira”, contra-atacou. Ele acredita que rolou algum mal entendido por parte da cliente. “Ela deixou o apartamento pra vender ou alugar. O meu erro foi que no dia em que ela liberou pro aluguel eu não peguei nenhuma assinatura dela”, se defende.

O corretor afirma ainda que tentou entregar a grana que tinha sido paga pela família que alugou o apê pra jornalista, mas ela não quis. “Eu a procurei, tô com o dinheiro na minha mão, mas ela não aceitou receber. Ela devia ter conversado comigo”, acredita.

Stanley promete lascar fogo contra Tânia. “Vou provar que não agi de má fé em momento algum e vou processá-la”, ameaçou.

O dono da imobiliária Kasamar, Pedro Ivo, não foi localizado pelo DIARINHO pra contar a sua versão da história.

  •  

Deixe uma Resposta