• Postado por Tiago

O juiz da 2ª Vara Criminal de Itajaí, André Luiz Trentini, caneteou ontem a prisão preventiva – aquela que não tem prazo pra acabar – do assassino do padre Alvino Broering, 46 anos. Maykon Costa Crispim, 18 anos, foi informado da decisão na cela da 2ª depê.

O delegado Rui Garcia dos Santos, ao saber da decisão da justa, enviou um ofício pro departamento de Execução Penal (Deap) pedindo uma vaga pro matador nos presídios da Santa & Bela – já que no cadeião peixeiro ninguém entra por conta da interdição. Até o final desta edição, o delegado não tinha recebido resposta da solicitação.

O padre Alvino foi morto a facadas na madrugada do dia 14 de dezembro do ano passado. Maykon, que tava no carro com ele, confessou o crime. O possante parou em frente à Itadisa, na BR-101, e o padre desceu desesperado em busca de ajuda. O assassino foi atrás e o acertou pelas costas. No dia 4 de janeiro, Maykon foi preso em Navegantes.

  •  

Deixe uma Resposta