• Postado por Tiago

“Vimos respeitosamente solicitar ao jornal DIARINHO o direito de resposta, mediante citação do nome Autoescola Hapha, em reportagem vinculada com data de 16 de outubro do ano de 2009.

Esclarecemos que a Autoescola Hapha e sua administração não têm nenhum vínculo administrativo com a outra empresa chamada Centro de Formação de Condutores Alfa, a qual não possui credenciamento.

O Centro de Formação de Condutores Hapha não se responsabiliza por nenhum ato praticado por outra empresa de CNPJ distinto desta empresa.

O Centro de Formação de Condutores nunca usou ou faz uso dos veículos de outra empresa, se não apenas aqueles cadastrados e legalizados por esta empresa. Com registros no DETRAN de Santa Catarina.

Desconhecemos qualquer reclamação de alunos que tenham tido aula de direção veicular e tenha passado do limite de velocidade estipulado nas vias públicas.

No quadro social da Autoescola Hapha não consta nenhum Adriano como sócio, tampouco teve algum sócio desta empresa preso por tentativa de subornar funcionário público.

Informamos que a reportagem escrita no jornal DIARINHO não tem e nunca teve interesse em revelar a verdade. Suas reportagens têm apenas o título de “sacanear” usando palavras baixa como “safado, bandido” e outros pejorativos. No entanto, a lei chamada de liberdade de imprensa é usada para sacanear com todos que eles desejam.

Ass: Cínara Cristina Correa Mendes, sócia-proprietária do Centro de Formação de Condutores Hapha

(Transcrito ipsis litteris)

NdaR: Todas as matérias publicadas envolvendo a autoescola Hapha foram baseadas em informações da polícia Civil e do departamento Estadual de Trânsito (Detran). A denúncia de veículos adulterados, o relato do fechamento da escola, a falsificação de documentos e a tentativa de suborno a um policial foram informações oficiais. Mas, como o choro é livre, taí o direito de resposta publicado.

  •  

Deixe uma Resposta