• Postado por Tiago

As duas dimenores que mataram Rosenilda Salete Passos, em 29 de dezembro de 2008, pedincharam pra dona justa, mas não levaram, a transformação da pena em prestação de serviços à comunidade e liberdade assistida.

S.G.P. e D.A.J.estavam com a vítima nas proximidades do Terminal Rita Maria, na capital manezinha, quando resolveram se vingar da mulher que teria roubado um antigo namorado de uma delas. Não satisfeita com as porradas, levaram a coitada até à beira-mar e jogaram ela na água com uma pedra dentro do vestido pra não flutuar. Antes, as gurias do mal escreveram na perna da muié “morri porque fui talarica”, que significa “trair alguém com seu marido”.

Segundo o relator do processo, desembargador Moacyr de Moraes Lima Filho, ficou devidamente comprovada a materialidade e autoria do homicídio duplamente qualificado, bem como evidenciado que as assassinas agiram voluntariamente com intenção de matar a vítima. Por último, manteve a pena aplicada por trata-se de ato infracional de natureza grave, praticado com violência à pessoa.

  •  

Deixe uma Resposta